Infância

Ter amigos reduz nível de stress em crianças, diz estudo

Pesquisa identifica benefícios fisiológicos e psicológicos da amizade

Crianças enfrentam melhor os problemas quando estão acompanhadas por um amigo

Crianças enfrentam melhor os problemas quando estão acompanhadas por um amigo (Thinkstock/VEJA)

Uma pesquisa conduzida por cientistas canadenses e americanos identificou benefícios fisiológicos e psicológicos da amizade. A presença de um amigo, afirma a pesquisa, faz com que seja mais fácil superar momentos difíceis, aumenta a autoestima e diminui os níveis de stress.

CONHEÇA A PESQUISA

Título original: The Presence of a Best Friend Buffers the Effects of Negative Experiences

Onde foi divulgada: revista Developmental Psychology

Quem fez: William Bukowski, Ryan Adams e John Bruce Santo

Instituição: Universidade de Concordia, Canadá, Centro Médico Hospitalar Cincinnati, EUA, e Universidade de Nebraska, EUA.

Dados de amostragem: 55 meninos e 48 meninas de 5ª e 6ª séries de escolas de Montreal, Canadá

Resultado: Crianças acompanhadas por amigos durante situações de stress têm mais autoestima e produzem menos hormônio cortisol

Realizado com alunos de ensino fundamental de escolas de Montreal, no Canadá, o estudo mostrou que broncas de professores, ameaças e bullying são experiências menos dolorosas quando há um ombro amigo por perto.

Para chegar a essa conclusão, cientistas pediram aos estudantes que descrevessem suas sensações em um diário, por quatro dias. No mesmo período, os voluntários também doaram várias amostras de saliva para testes de quantidade do hormônio cortisol no corpo. Ele é produzido pela glândula adrenal, em resposta direta ao stress.

"Ter o melhor amigo presente durante eventos desagradáveis mostrou ter um impacto imediato no corpo e na mente da criança", disse o psicólogo William Bukowski, um dos autores do estudo. "Se a criança está desacompanhada quando se envolve em problemas, percebemos que há um incremento importante dos níveis de cortisol no corpo e uma diminuição da autoestima." Acompanhadas por amigos, as crianças produziram menos cortisol nos momentos estressantes.

Segundo os autores, este é o primeiro estudo a mostrar benefícios imediatos da amizade entre crianças. Para eles, a descoberta tem implicações de longo prazo na vida das crianças. "Nossas reações fisiológicas e psicológicas para as experiências negativas quando crianças têm impactos mais tarde na vida", explica Bukowski. "A secreção excessiva de cortisol tem consequências, incluindo a supressão imunológica e problemas na formação óssea. O estresse pode realmente retardar o desenvolvimento de uma criança", completa o cientista.

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados