Mais Lidas

  1. TSE determina que PT devolva R$ 7 mi aos cofres públicos

    Brasil

    TSE determina que PT devolva R$ 7 mi aos cofres públicos

  2. Janaína Paschoal: 'Foram anos de falsidade ideológica na nossa cara'

    Brasil

    Janaína Paschoal: 'Foram anos de falsidade ideológica na nossa cara'

  3. Não há elementos para impeachment de Michel Temer, diz Janaína Paschoal

    Brasil

    Não há elementos para impeachment de Michel Temer, diz Janaína...

  4. Janaína Paschoal se exalta ao defender procurador acusado de agredir esposa

    Brasil

    Janaína Paschoal se exalta ao defender procurador acusado de...

  5. Presidente do Conselho de Ética desafia Cunha e vira alvo de denúncia na Câmara

    Brasil

    Presidente do Conselho de Ética desafia Cunha e vira alvo de...

  6. MG: oposição entra com recursos contra nomeação da mulher de Pimentel

    Brasil

    MG: oposição entra com recursos contra nomeação da mulher de Pimentel

  7. Temer diz que não será candidato em 2018

    Brasil

    Temer diz que não será candidato em 2018

  8. Acionistas da Petrobras aprovam balanço de 2015 da empresa

    Economia

    Acionistas da Petrobras aprovam balanço de 2015 da empresa

Prefeitura: vistoria apontou risco em prédio que desabou

Semana passada, fiscalização constatou perigo de ruína da fachada do imóvel sobre a calçada e a rua; obra emergencial de segurança não foi realizada

- Atualizado em

  • Voltar ao início

  • Todas as imagens da galeria:


A subprefeitura da Sé informou que uma vistoria realizada na semana passada, no dia 18, havia identificado o risco de ruína da fachada do prédio que desabou matando uma pessoa na Avenida Liberdade, no Centro de São Paulo, nesta quinta-feira.

Segundo nota enviada pelo órgão nesta manhã, "na ocasião foi constatado o perigo de ruína da fachada do imóvel sobre a calçada e a rua". O responsável pela reforma, segundo a subprefeitura, foi intimado a "promover a segurança do local imediatamente, sob pena de embargo da obra." No dia 19 de fevereiro foi protocolada no órgão a comunicação de obra emergencial para o mesmo endereço, mas segundo a administração, não chegou a ser realizada.

A subprefeitura da Sé confirmou que a obra no antigo restaurante para ampliação de um estacionamento vizinho começou sem alvará. O responsável pela a intervenção no número 736 da Avenida Liberdade entrou com processo de alvará de movimentação de terra em novembro de 2012. Transcorridos trinta dias após o pedido, "o interessado deu início aos serviços, por conta e risco próprio, conforme lhe assegura o Código de Obras", diz a subprefeitura.

A edificação desabou às 18h15 desta quinta-feira, soterrando e mantando um homem de 50 anos que passava pela calçada. As buscas foram encerradas pelos bombeiros às 6h30 desta sexta-feira, sem mais vítimas. A prefeitura afirmou que "tomará as medidas previstas em lei se confirmado o não cumprimento das normas por parte do proprietário". A subprefeitura da Sé não quis informar quem são os responsáveis pela obra.

TAGs:
São Paulo