Mais Lidas

  1. Sônia Abrão pede desculpas por sair correndo do programa

    Entretenimento

    Sônia Abrão pede desculpas por sair correndo do programa

  2. Estupro de jovem de 16 anos no Rio "está provado", diz delegada

    Brasil

    Estupro de jovem de 16 anos no Rio "está provado", diz delegada

  3. Janaina Paschoal: rotina de isolamento pós-impeachment

    Brasil

    Janaina Paschoal: rotina de isolamento pós-impeachment

  4. Japão: Pais abandonam filho na floresta para castigá-lo e criança desaparece

    Mundo

    Japão: Pais abandonam filho na floresta para castigá-lo e criança...

  5. Lewandowski interferiu em processo para ajudar o PT e a presidente Dilma

    Brasil

    Lewandowski interferiu em processo para ajudar o PT e a presidente...

  6. Ex-presidente do PSDB de Minas é preso em operação

    Brasil

    Ex-presidente do PSDB de Minas é preso em operação

  7. Renan Ribeiro, do 'The Voice', morre em acidente de carro

    Entretenimento

    Renan Ribeiro, do 'The Voice', morre em acidente de carro

  8. Latam suspende temporariamente voos à Venezuela

    Economia

    Latam suspende temporariamente voos à Venezuela

Prefeitura: vistoria apontou risco em prédio que desabou

Semana passada, fiscalização constatou perigo de ruína da fachada do imóvel sobre a calçada e a rua; obra emergencial de segurança não foi realizada

- Atualizado em

  • Voltar ao início

  • Todas as imagens da galeria:


A subprefeitura da Sé informou que uma vistoria realizada na semana passada, no dia 18, havia identificado o risco de ruína da fachada do prédio que desabou matando uma pessoa na Avenida Liberdade, no Centro de São Paulo, nesta quinta-feira.

Segundo nota enviada pelo órgão nesta manhã, "na ocasião foi constatado o perigo de ruína da fachada do imóvel sobre a calçada e a rua". O responsável pela reforma, segundo a subprefeitura, foi intimado a "promover a segurança do local imediatamente, sob pena de embargo da obra." No dia 19 de fevereiro foi protocolada no órgão a comunicação de obra emergencial para o mesmo endereço, mas segundo a administração, não chegou a ser realizada.

A subprefeitura da Sé confirmou que a obra no antigo restaurante para ampliação de um estacionamento vizinho começou sem alvará. O responsável pela a intervenção no número 736 da Avenida Liberdade entrou com processo de alvará de movimentação de terra em novembro de 2012. Transcorridos trinta dias após o pedido, "o interessado deu início aos serviços, por conta e risco próprio, conforme lhe assegura o Código de Obras", diz a subprefeitura.

A edificação desabou às 18h15 desta quinta-feira, soterrando e mantando um homem de 50 anos que passava pela calçada. As buscas foram encerradas pelos bombeiros às 6h30 desta sexta-feira, sem mais vítimas. A prefeitura afirmou que "tomará as medidas previstas em lei se confirmado o não cumprimento das normas por parte do proprietário". A subprefeitura da Sé não quis informar quem são os responsáveis pela obra.

TAGs:
São Paulo