Mais Lidas

  1. Lula sempre ganhou mensalinho da OAS, diz empreiteiro

    Brasil

    Lula sempre ganhou mensalinho da OAS, diz empreiteiro

  2. Janot pede ao STF que proíba PF de negociar delações

    Brasil

    Janot pede ao STF que proíba PF de negociar delações

  3. A miss-bumbum e o clima de fim da festa no Planalto

    Brasil

    A miss-bumbum e o clima de fim da festa no Planalto

  4. Senadora governista tenta paralisar comissão do impeachment

    Brasil

    Senadora governista tenta paralisar comissão do impeachment

  5. Temer monta seu governo: “Quero entrar para a história”

    Brasil

    Temer monta seu governo: “Quero entrar para a história”

  6. Denúncia contra Dilma não deve ser ampliada, diz Lira

    Brasil

    Denúncia contra Dilma não deve ser ampliada, diz Lira

  7. Por regulamento esdrúxulo, Sport menospreza Copa do Brasil e é eliminado

    Esporte

    Por regulamento esdrúxulo, Sport menospreza Copa do Brasil e é...

  8. Janaína Paschoal: 'Foram anos de falsidade ideológica na nossa cara'

    Brasil

    Janaína Paschoal: 'Foram anos de falsidade ideológica na nossa cara'

TRT determina fim da greve de motoristas em Recife

- Atualizado em

Por Angela Lacerda

Recife - Iniciada há dois dias, a greve dos motoristas e cobradores de ônibus da região metropolitana do Recife foi considerada abusiva pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT), que determinou o retorno ao trabalho na sexta-feira. A decisão foi tomada em julgamento do dissídio coletivo na tarde desta quinta-feira, quando foi determinado aumento de 7%. A categoria queria 30% e a classe patronal ofereceu 7,5%, sem acordo. Os grevistas terão os dias parados descontados nos salários.

A decisão revoltou os grevistas que saíram pelas ruas em protesto, acompanhados de perto pela Polícia Militar para evitar que se repetisse a cena ocorrida na noite da terça-feira, quando manifestantes abandonaram os ônibus na parte central da cidade, provocando tumulto. Muitos dos veículos tiveram pneus furados.

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Rodoviários no Estado, Patrício Magalhães, afirmou que o aumento não era o esperado, mas garantiu que a ordem judicial será cumprida. Grupo de grevistas questionou a liderança sindical e chegou a afirmar que a paralisação iria continuar. Durante a greve, 47% da frota foi mantida em circulação. Com o aumento, o salário dos motoristas passará de R$ 1.395,00 para R$ 1,5 mil e o dos cobradores de R$ 645 para R$ 690.