Mais Lidas

  1. Doleiro ligado a Eduardo Cunha é preso em ação da Lava Jato em Brasília

    Brasil

    Doleiro ligado a Eduardo Cunha é preso em ação da Lava Jato em...

  2. Movimentação financeira de 'garçom do Lula' foi 69 vezes superior aos seus rendimentos

    Brasil

    Movimentação financeira de 'garçom do Lula' foi 69 vezes superior...

  3. STF suspende ações de juízes do Paraná contra o jornal 'Gazeta do Povo'

    Brasil

    STF suspende ações de juízes do Paraná contra o jornal 'Gazeta do...

  4. Luiza Brunet diz ter sido espancada pelo ex, Lírio Parisotto

    Entretenimento

    Luiza Brunet diz ter sido espancada pelo ex, Lírio Parisotto

  5. Membros do Estado Islâmico que fugiam de Fallujah são dizimados no Iraque

    Mundo

    Membros do Estado Islâmico que fugiam de Fallujah são dizimados no...

  6. PF descobre laços impróprios entre Toffoli e empreiteiro do petrolão

    Brasil

    PF descobre laços impróprios entre Toffoli e empreiteiro do petrolão

  7. Turista alemão morre ao tentar tirar selfie em Machu Picchu

    Mundo

    Turista alemão morre ao tentar tirar selfie em Machu Picchu

  8. Kroton compra a Estácio e amplia domínio do setor de educação

    Economia

    Kroton compra a Estácio e amplia domínio do setor de educação

Recomeça julgamento do caso Ceci Cunha

Nesta terça-feira serão ouvidos três réus. Cinco homens são acusados de matar a deputada federal, seu marido e dois parantes em Maceió, em 1998

- Atualizado em

A deputada federal Ceci Cunha, assassinada em Maceió em 1998
A deputada federal Ceci Cunha, assassinada em Maceió em 1998(Marco Antonio/AE/VEJA)

O julgamento de cinco acusados de matar a deputada federal Ceci Cunha foi retomado na manhã desta terça-feira. Os réus também são denunciados pela morte do marido e de dois parentes de Ceci em 1998, no caso que ficou conhecido como "Chacina da Gruta". Nesta terça-feira, serão ouvidos três réus.

No primeiro dia de júri popular, nesta segunda-feira, prestaram depoimento na 1ª Vara Federal de Alagoas oito testemunhas e dois réus. José Alexandre dos Santos, conhecido como José Piaba, alegou inocência, chorou e disse ter sido torturado por policiais federais para confessar o crime. Além disso, disse que os policiais que o torturaram eram "pessoal do (senador) Renan Calheiros (PMDB-AL)".

Depoimento - A primeira a depor foi Claudinete Santos Maranhão, mulher de um dos mortos na chacina, Iran Carlos Maranhão. Também foram assassinados o marido de Ceci, Juvenal Cunha, e Ítala Maranhão. No depoimento, Claudinete disse que dois homens entraram na casa onde aconteceu o crime, no bairro Gruta de Lourdes, em Maceió, e atiraram nas vítimas. Ela conseguiu se esconder debaixo da cama.

Além de Santos, também são réus o ex-deputado federal Talvane Luiz Gama de Albuquerque Neto, acusado de ser o mandante do crime, Jadielson Barbosa da Silva, Alécio César Alves Vasco e Mendonça Medeiros Silva. O julgamento deve durar até sexta-feira.

(Com Agência Estado)

TAGs:
Chacina
Crime
Alagoas
Justiça