Por: Rafael Lemos, do Rio de Janeiro - Atualizado em

Neguinho da Beija-Flor e Roberto Carlos
Neguinho da Beija-Flor com Roberto Carlos(Philippe Lima/Ag.News/VEJA)

O cantor Neguinho da Beija-Flor é a mais nova celebridade do país a tentar a sorte na política. Desde que manifestou o desejo de concorrer à prefeitura de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, o intérprete da escola de samba Beija-Flor de Nilópolis virou alvo de uma acirrada disputa entre os partidos. Após o assédio de PSB e PSC, foi o PCdoB que conquistou o coração do sambista. "Eu e o PCdoB já estamos de namoro firme, para casar. Já tivemos dois encontros e estamos noivos, mas ainda não assinamos. Estou na expectativa de ouvir outros dois partidos, mas o PCdo B é um ótimo partido", disse Neguinho ao site de VEJA.

Carismático, Neguinho ficou famoso como a voz da Beija-Flor de Nilópolis, mas sua popularidade se estende por toda a Baixada Fluminense. Como Nilópolis já é reduto da família que controla sua escola de samba, restou ao cantor voltar-se para sua cidade natal. Neguinho nasceu e foi criado em Nova Iguaçu, o maior dos 13 municípios da região. Foi sentado na cadeira de prefeito de lá que o ex-cara pintada Lindberg Farias (PT) ressurgiu no cenário político e ganhou fôlego para se eleger senador.

Aos 61 anos, Neguinho segue os passos de outros tantos famosos - artistas ou não - que resolveram converter sua popularidade em votos, em vez de audiência ou número de discos vendidos. Os exemplos estão por todos os cantos. Na Câmara dos Deputados, a eleição do humorista Tiririca, do ex-jogador Romário e do ex-BBB Jean Willys dimensiona o tamanho do capital político das celebridades. Na Assembleia Legislativa do Rio (Alerj), o tetracampeão Bebeto se espelhou no vetereano Roberto Dinamite e resolveu atacar de deputado estadual.

Àqueles que estão preocupados com a sua falta de experiência na política, Neguinho revela que conta com uma espécie de mentor político, que, inclusive, o ajudará a bater o martelo sobre a escolha de sua legenda. "Tem uma pessoa muito importante na política que eu preciso ouvir antes de tomar a decisão final. Não posso dizer quem é", afirma o cantor.

TAGs:
Política
Voto
PCdoB