Tarja aviação no limite

Aviação

Aeroportos brasileiros registram 14,2% de atrasos

TAM é a companhia que apresenta o maior número de problemas

Permanece a decisão do TST que proíbe greves até 2 de janeiro e obriga que 80% dos funcionários compareçam ao trabalho

Os aeroportos brasileiros vivem um sábado de Natal relativamente tranquilo. Segundo dados da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), apenas 14,2% dos voos programados para o período entre 0h e 16h deste sábado partiram com atraso superior a meia hora. Das 1.467 operações previstas, 208 apresentaram atraso.

Entre os principais aeroportos brasileiros, o de Guarulhos, em São Paulo, apresenta a maior concentração de operações com atraso, totalizando 39 (26,7%) até às 16h. No aeroporto do Galeão, no Rio de Janeiro, 9 operações (12,3%) tiveram problemas nesta manhã. Já em Brasília, os atrasos atingiram 20 voos (18%).

Das empresas aéreas, a TAM é que registra o maior número de atrasos, com 108 (20,6%) voos no total. A Gol aparece em segundo lugar, com 62 (12,4%) atrasos. A Webjet, 21 (24,7%), a Azul, 9 (6,9%), e a Avianca, 1 (1,7%), completam a lista.

Greve - Nesta sexta-feira o Sindicato dos Aeroviários (SNA) conseguiu suspender a liminar da Justiça Federal que proibia a realização de greves da categoria até 10 de janeiro e ampliava de 100 mil reais para 3 milhões de reais a multa em caso de descumprimento. Entretanto, está mantida a decisão do Tribunal Superior do Trabalho que proíbe a greve até 2 de janeiro, estipula multa diária de 100 mil reais em caso de descumprimento e obriga que 80% dos funcionários compareçam ao trabalho. 

O SNA está em recesso de Natal e as manifestações pontuais, como as que aconteceram em Guarulhos, Salvador e Brasília nesta quinta-feira, estão suspensas. A greve anunciada pelos aeroviários foi frustrada na madrugada do dia 22 para o dia 23.

Assinaturas



Editora Abril Copyright © Editora Abril S.A. - Todos os direitos reservados