Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vice-presidente venezuelano reitera que Chávez é o candidato do Governo

Caracas, 24 abr (EFE).- O vice-presidente da Venezuela, Elías Jaua, reiterou nesta terça-feira que o líder de seu país, Hugo Chávez, é o candidato do Governo para as eleições presidenciais de 7 de outubro e pediu aos simpatizantes ficarem atentos aos supostos planos de desestabilização da oposição.

‘Aos envolvidos na guerra suja (da oposição) não resta alternativa a não ser tentar disseminar a história de que Chávez não vai participar das eleições de 7 de outubro, ele, sim, vai participar e vamos ganhar’, declarou Jaua em entrevista à emissora ‘Unión Radio’.

O vice-presidente garantiu que Chávez está ‘absolutamente estável e em plenas condições físicas e espirituais’, apesar do tratamento ‘complexo’ que está recebendo para enfrentar esta doença ‘complexa’.

Chávez está em Havana desde no último dia 14 de abril para submeter-se ao tratamento de radioterapia contra o câncer que foi diagnosticado em junho do ano passado. Desde então ele já passou por duas cirurgias na ilha.

‘O presidente não ficou um dia sequer sem olhar documentos. Trocamos mensagens por e-mails, eu envio os documentos, ele assina e me envia eletronicamente’, apontou Jaua.

Além disso, acusou a oposição de gerar rumores sobre o suposto agravamento da saúde do presidente, pois ‘já se sabe derrotada no aspecto político’.

‘O povo tem de estar atento ao que vivemos neste fim de semana, a tentativa permanente de desestabilizar’, reiterou e acrescentou que os rumores estavam destinados ‘a criar comoção e, talvez, explosões de lado e lado da população, a gerar elementos de anarquia’.

Chávez disse em vídeo divulgado nesta terça-feira e gravado no dia anterior em Cuba que perdoa os que desejaram sua morte e reitera sua fé em Deus de que vai superar o câncer.

Chávez disse ontem por telefone ao canal estatal ‘Venezolana de Televisión’ que estará em Caracas no dia 26 e, posteriormente, voltará a Cuba para nova sessão de radioterapia.

O líder fez alusão às versões que circularam nas redes sociais sobre a suposta deterioração de sua saúde e inclusive de sua morte. EFE

nf/dm