Trump assina ordem para retirar EUA do Acordo Transpacífico

A parceria defendida por Obama previa um acordo econômico com doze países, incluindo Japão, México e Canadá

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, assinou nesta segunda-feira uma ordem executiva para retirar o país do Acordo de Associação Transpacífico (TPP, na sigla em inglês), do qual fazem parte outras onze nações. O acordo era resultado de sete anos de negociações entre os países e iria retirar barreiras alfandegárias e tributos para ampliar o comércio entre as nações. O TPP reunia cerca de 40% do produto interno bruto (PIB) mundial.

Apesar de o acordo ter sido negociado durante o mandato do ex-presidente Barack Obama, o TPP nunca chegou a ser ratificado pelo Congresso, de maioria republicana. A decisão de Trump, além do forte efeito simbólico, enterra o acordo, pois dificilmente ele será discutido no Congresso. Segundo o presidente, a saída das negociações sobre o TPP é “uma grande coisa para o trabalhador americano”. Trump, durante toda a campanha, defendeu medidas protecionistas para a economia americana e agora está pondo seu discurso em prática.

A proposta de integração econômica, defendida por Obama, previa a redução ou eliminação de  tarifas e outros impedimentos à circulação de bens e serviços entre os países-membros. Fora os Estados Unidos, onze nações da Ásia, Oceania, América do Norte e América do Sul fazem parte das negociações. Assinam o acordo Austrália, Brunei, Canadá, Chile, Japão, Malásia, México, Nova Zelândia, Peru, Singapura e Vietnã. Com a saída americana, mesmo que o acordo seja levado adiante pelas demais nações, ele perderá força.

Na cerimônia de hoje no Salão Oval da Casa Branca, Trump assinou ainda um decreto que congela contratações federais e uma diretriz que proíbe organizações não governamentais americanas de receberem financiamento federal para realizar abortos no exterior.

(Com Reuters e ANSA)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. 999justforfun

    Establishment botou para ralar todos puppets, todos palhaços de bullywood e papagaios da media de desinformação.

    Curtir

  2. José Antonio Debon

    O acordo TPP ainda não tinha a aprovação do congresso americano e então o Trump fez apenas jogo de cena.
    Vale lembrar que a China é o maior financiador da trilionária divida interna americana, então se o Trump vai impor barreiras para os produtos chineses eles não compram mais títulos da divida americana e ai o Trump pode ter dado um tiro no pé.

    Curtir

  3. José Carlos Lopes de Oliveira

    Ele está certo. Essas associações só servem para fortalecer governos não empreendedores. O Mercosul é um exemplo. Contém países não democráticos, contrariando o seu próprio estatuto. Tomara que o “governo” – se é que isso existe – do Brasil siga esse exemplo e retire o Brasil do Mercosul. Existem coisas muito melhores e que não alimentam país alinhados com o bolivarianismo.

    Curtir

  4. Norberto Pipl Noronha

    esse trump parece aquele menino mimado, meio bobão
    pra jogar leva a bola..bundão…só vai fazer cagada

    Curtir