Supremo inicia julgamento do Mensalão

O Supremo Tribunal Federal iniciou nesta quinta-feira o julgamento histórico dos 38 acusados do maior escândalo de corrupção política no Brasil, conhecido como Mensalão, que abalou o governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O STF determinará a responsabilidade de ex-ministros, ex-deputados e empresários na rede de compra de votos no Congresso que operou entre 2002 e 2005 e que envolveu lideranças históricas do PT.

O presidente do STF, Ayres Britto, abriu a audiência pública lendo os nomes dos acusados.

Durante o dia, está prevista a leitura de um relatório geral da causa por parte do ministro do TSF, Joaquim Barbosa, encarregado do caso, seguido da apresentação das acusações pelo procurador-geral.

Os 38 acusados – todos em liberdade – deverão responder por formação de quadrilha, peculato, lavagem de dinheiro, corrupção e fraude, delitos pelos quais poderão ser condenados a penas de até 45 anos de prisão.

As primeiras sentenças deverão ser anunciadas em meados de setembro.

Os 38 acusados deverão responder pelo sofisticado plano de compra de apoios no Congresso ocorrido sob o primeiro mandato de Lula (2003-2007) e prestar contas da campanha eleitoral de 2002 que o levou ao poder, segundo a acusação que será examinada pelos 11 juízes.

Lula foi excluído do processo e sempre negou ter conhecimento da existência desse esquema, além de ter se declarado traído e de ter pedido desculpas públicas na ocasião.