Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Rússia prende dois por acidente no metrô de Moscou

Um supervisor das vias e seu assistente foram detidos sob a suspeita de negligência no monitoramento da atividade de um mecanismo do túnel

Autoridades russas informaram nesta quarta-feira que dois funcionários do metrô de Moscou foram detidos sob a suspeita de negligência na segurança, o que pode ter sido a causa do acidente que matou pelo menos 21 pessoas na terça-feira. Mais de 150 passageiros também ficaram feridos depois que três vagões de um trem descarrilaram durante o horário mais movimentado do metrô pela manhã.

O Comitê Investigativo, instância do governo federal, afirmou que foram detidos um supervisor das vias do metrô, Valeri Bashkátov, e seu assistente, Yuri Górdov, sob a suspeita de falha no monitoramento da atividade de um mecanismo em um túnel subterrâneo. “O trabalho foi feito de modo inadequado”, disse o comitê em um comunicado. “Isso fez com que o trem saísse dos trilhos, causou a morte de 21 pessoas e vários ferimentos em mais de 150 passageiros.”

Leia também

Acidente no metrô de Moscou deixa ao menos 21 mortos

Putin se encontra com Fidel Castro em início de viagem pela América Latina

Moscou acusa EUA de “sequestrar” hacker russo

O comunicado acrescenta que, por enquanto, o círculo de suspeitos se limita aos executores dos trabalhos, mas advertiu que o comitê tem o propósito de estabelecer e processar a todas as pessoas envolvidas na tragédia, “desde os trabalhadores até os diretores que deviam controlar o cumprimento das normas de segurança”.

Descarrilamento – Na manhã desta quarta-feira, um total de 150 feridos no descarrilamento do trem do metrô continuavam hospitalizados, 56 deles com ferimentos graves, indicaram fontes dos serviços municipais de emergência. A prefeitura de Moscou declarou dia de luto nesta quarta pelas vítimas do acidente, o mais grave em toda a história do metrô da capital russa. O descarrilamento aconteceu na hora do rush no trecho entre as estações Park Pobedy e Slavianski Bulvar quando o trem partia do centro de Moscou com uma velocidade de 70 quilômetros por hora.

O acidente no superlotado metrô de Moscou trouxe novamente à tona a preocupação com a segurança dos meios de transporte na Rússia, cuja qualidade é considerada irregular. Não há nenhuma evidência de que o incidente tenha sido provocado por um ataque terrorista.

Vídeo: O acidente no metrô em Moscou

(Com agências EFE e Reuters)