Rússia inicia novo cessar-fogo em Alepo, na Síria

Pausa nos bombardeios deve durar até quinta-feira, dia marcado para trégua humanitária

A Força Aérea da Rússia e o Exército sírio suspenderam os bombardeios e ataques aéreos em Alepo nesta manhã, em preparação para uma trégua humanitária marcada para a próxima quinta-feira, informou o ministro da Defesa russo, Serguei Choigu. De acordo o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH), nenhum tipo de ataque foi registrado na cidade desde o amanhecer.

A suspensão dos bombardeios deve seguir nos próximos dias até o início da trégua humanitária geral, marcada para funcionar entre as 8h e as 16h de quinta, no horário local (3h e 11h em Brasília). Pelo menos seis corredores definidos pelo governo serão usados para dar “passagem livre aos civis e retirar doentes e feridos”. Segundo Choigu, as forças sírias também irão recuar da cidade neste dia, permitindo que rebeldes saiam de Alepo com suas armas, sem serem atacados.

Apesar de extremamente necessária, as condições da pausa humanitária russa foram criticadas pela Organização das Nações Unidas (ONU). “Qualquer pausa na luta é bem-vinda, mas há a necessidade de um período maior para deixar a ajuda chegar”, disse o porta-voz da ONU, Stephane Dujarric, que pediu pelo menos 12 horas para que os civis deixem a cidade.

O anúncio da Rússia veio pouco após 14 membros da mesma família serem mortos durante um ataque aéreo em Alepo, na segunda-feira. Voluntários disseram que oito crianças e duas mulheres estavam entre os mortos. O país de Vladimir Putin é cada vez mais criticado por governos ocidentais por suas ofensivas contra rebeldes na Síria, com Estados Unidos e União Europeia pedindo por uma investigação sobre crimes de guerra.

(Com EFE)