Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pelo menos 62 morreram em Trípoli desde domingo

Levantamento foi anunciado nesta terça-feira pela Human Rights Watch

A organização Human Rights Watch (HRW) afirmou nesta terça-feira que, desde domingo passado, pelo menos 62 pessoas morreram na capital da Líbia vítimas da repressão policial e militar contra os manifestantes que exigem a saída do ditador Muamar Kadafi, que reapareceu em público nesta terça-feira como uma demonstração de força de seus 42 anos no poder.

O levantamento levou em consideração as informações dos necrotérios de dois hospitais de Trípoli, segundo fontes médicas citadas pela HRW em comunicado. Só ao Hospital Central chegaram 12 dos 62 corpos, recolhidos por equipes de emergência na área da Praça Verde, onde nos últimos dias se desenvolveram protestos contra o regime de Muammar Kadafi.

A entidade afirmou também que as forças de segurança do país dispararam ao acaso contra manifestantes. Organizações de direitos humanos calculam que centenas de pessoas já tenham morrido em todo o país.

“Qualquer um, incluindo Kadafi, que tenha ordenado ou realizado atrocidades deve saber que será responsável por suas ações, incluindo o assassinato de manifestantes”, afirmou a diretora da HRW para o Oriente Médio e Magrebe, Sarah Leah Whitson.