Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Paquistão é escolhido presidente do conselho da AEIA

Diplomatas do Ocidente já anunciaram que não consideram a escolha ideal

O Paquistão foi escolhido presidente do conselho da entidade da ONU para a supervisão nuclear, nesta segunda-feira. A decisão causa surpresa já que o país – assim como Índia, Coreia do Norte e Israel – não aderiu ao tratado mundial de não-proliferação de armas nucleares, que está no centro do trabalho da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) e visa a promover o desarmamento nuclear. Além disso, o Paquistão ainda é acusado de manter em seu território o traficante responsável por fornecer material bélico ao Irã e à Coreia do Norte.

Diplomatas dos países ocidentais já anunciaram que não consideram a escolha ideal. No entanto, estas nações não se opuseram à indicação feita por um grupo de estados-membros do Oriente Médio e do sul da Ásia na reunião a portas fechadas do conselho da AIEA – sediada em Viena e composta por 35 países. A escolha do Paquistão como presidente foi feita dentro das regras e aprovada por aclamação.

Nomeação – O mandato de presidente do conselho dura um ano e é alternado entre as regiões, que indicam seu próprio candidato. Este, então, passa a presidir debates da entidade, trabalhando para que se chegue a um consenso. A nomeação não significa, porém, que o Paquistão tenha poderes individuais para decidir sobre a política nuclear da ONU. O atual dirigente do conselho é a Malásia.

(Com agência Reuters)