Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Papa pede que todas as igrejas católicas da Europa recebam refugiados

'Diante da tragédia de dezenas de milhares que fogem da morte pela guerra e pela fome, o Evangelho chama-nos a acolher os menos favorecidos', disse Francisco. As paróquias do Vaticano vão acolher duas famílias

O papa Francisco pediu neste domingo que cada paróquia e comunidade religiosa na Europa, incluindo igrejas, conventos e mosteiros, receba ao menos uma família de refugiados. O Vaticano não será exceção. Segundo o papa, as duas paróquias que existem dentro da sede da Igreja Católica receberão, cada uma, uma família de refugiados nos próximos dias.

“Que cada paróquia, cada comunidade religiosa, cada mosteiro, cada santuário na Europa acolha uma família, começando com a minha diocese de Roma”, disse Francisco em seu discurso dominical no Vaticano.

O papa citou Madre Teresa de Calcutá, a freira que nasceu na Europa e teve atuação importante com a população mais pobre na Índia. “Diante da tragédia de dezenas de milhares de refugiados que fogem da morte pela guerra e pela fome, e que estão em um caminho em direção a uma esperança de vida, o Evangelho chama-nos a acolher os menos favorecidos e mais abandonados, para dar-lhes uma esperança concreta”, disse. Não é o suficiente dizer “tenha coragem, entre lá”, acrescentou Francisco.

O pedido do papa foi feito no momento em que o número de refugiados que chegam ao continenete por terra, pela Hungria, e pelo Mar Mediterrâneo, em direção à Itália e à Grécia, atinge níveis recordes. Existem mais de 25.000 paróquias somente na Itália, e mais de 12.000 na Alemanha, para onde muitos dos sírios que fogem da guerra civil e pessoas que tentam escapar da pobreza em outros países dizem querer ir.

Leia mais:

Milhares de refugiados entram na Alemanha; Grã-Bretanha diz que vai receber 15 mil

Navio da Marinha brasileira resgata 220 imigrantes no Mar Mediterrâneo

A plateia na Praça de São Pedro aplaudiu quando o pontífice, neto de imigrantes italianos que foram para a Argentina, disse: “Cada paróquia, cada comunidade religiosa, cada monastério, cada santuário da Europa, receba uma família.”

(Com Estadão Conteúdo e agência Reuters)