Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Obama e Karzai apoiam criação de escritório talibã no Catar

Presidentes reafirmaram processo de reconciliação com terroristas em Doha

A Casa Branca informou, na terça-feira, que o presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, que até agora era contrário à abertura de uma representação política oficial dos talibãs no Catar, chegou a um acordo sobre a questão com o presidente Barack Obama. Os dois reafirmaram que o “processo de paz e de reconciliação dirigido pelos afegãos e de propriedade afegã é a melhor maneira de pôr fim à violência e garantir uma estabilidade duradoura no Afeganistão e na região”.

Leia também:

Leia também: Talibãs atacam palácio presidencial em Cabul e são mortos

Durante uma videoconferência, os dois presidentes afirmaram seu apoio a um escritório em Doha para levar adiante negociações entre o Alto Conselho para a Paz do governo afegão e representantes dos talibãs, segundo afirmou a Casa Branca em um comunicado.

Obama parece ter convencido Karzai a renovar os esforços de paz, depois da furiosa resposta do líder afegão à abertura do escritório de representação dos talibãs, apresentada como sede de um estado no exílio. O grupo rebelde abriu a representação sob sua bandeira branca, e classificou-se como “Emirado Islâmico do Afeganistão”, nome de seu regime entre 1996 e 2001.

Saiba mais:

Saiba mais: Diálogo entre EUA e talibãs está interrompido

Na semana passada, os talibãs e os americanos anunciaram a retomada dos contatos, visando negociações de paz.

Washington, que dirige a força internacional da Otan no Afeganistão (Isaf, na sigla em inglês), aliada do governo de Cabul frente aos rebeldes, anunciou que enviaria representantes a Doha. Inicialmente, os anúncios não agradaram ao presidente Karzai, que temia ficar à margem do processo. O motivo seria o fato de os talibãs não reconhecerem Karzai como interlocutor por considerarem seu governo ilegítimo.

(Com agência France-Presse)