Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Obama aumenta vantagem sobre Romney entre hispânicos

O presidente e candidato à reeleição nos Estados Unidos, Barack Obama, aumentou sua vantagem sobre seu rival republicano, Mitt Romney, em 66% contra 26%, entre os hispânicos no país, segundo uma nova pesquisa divulgada nesta quarta-feira.

Em uma pesquisa similar encomendada no mês passado pelos mesmos meios, as emissoras Telemundo e NBC News, além do jornal Wall Street Journal, Obama conseguiu 61% das intenções de voto e Romney, 27%.

A sondagem foi realizada entre 300 hispânicos, de 20 a 24 de junho, poucos dias depois de Obama anunciar uma isenção nas deportações de jovens não-legalizados que tenham chegado aos Estados Unidos com menos de 16 anos sob certas circunstâncias, uma medida altamente respaldada, de acordo com a pesquisa.

Quase nove de cada dez entrevistados apoia essa medida, revelou a pesquisa, que tem uma margem de erro de 5,6%.

Romney, até agora, se recusou a apresentar uma posição em relação à decisão de Obama. Durante sua campanha, o candidato se declarou contrário a projetos como o chamado Dream Act, que propõe uma solução legal aos jovens que chegaram ainda menores de idade sem documentação ao país.

Ainda que 65% dos hispânicos tenham visto positivamente a gestão de Obama, seu entusiasmo para votar nas eleições de novembro se mantém em níveis mais baixos do que em 2008.

Em julho de 2008, 80% dos hispânicos diziam ter grande interesse em votar. Nos dias anteriores à eleição, essa cifra chegou a quase 100%.

Na última pesquisa, o número desceu para 66%, ainda que a pesquisa da Telemundo e NBC News e do Wall Street Journal mostre que 68% têm interesse em participar das eleições.

Nas eleições passadas, quase 10 milhões de hispânicos foram às urnas, um recorde eleitoral para a principal minoria americana, e dois terços deles votaram em Obama.

De acordo com o Pew Hispanic Center, até 21 milhões poderão se registrar para votar neste ano.