Número de mortos em acidente de trem sobe para 80

Entre as 94 pessoas feridas, há 35 em estado grave - quatro delas crianças

Subiu para 80 o número de mortos no acidente de trem ocorrido nesta quarta-feira em Santiago de Compostela, na Galícia, noroeste da Espanha. Segundo o presidente da Junta da Galícia, Alberto Núñez Feijóo, o total de feridos, inicialmente estimado em 130, foi corrigido para 94 – destes, 35 estão em situação grave, entre eles quatro crianças. O governo galego confirmou que o trem tinha dois maquinistas, e que um deles está hospitalizado, sob custódia. Francisco José Garzón Amo, de 52 anos, que conduzia o trem, já reconheceu que estava a uma velocidade de 190 quilômetros por hora – na área em que aconteceu o descarrilamento, o limite era restrito a 80 quilômetros por hora. Embora o excesso de velocidade seja apontado como a provável causa da tragédia, as autoridades espanholas só confirmam, por enquanto, que a conduta de um dos condutores está sob investigação.

Leia também:

Maquinista de trem que descarrilou na Espanha está sob custódia

O momento da tragédia

O jornal El Mundo divulgou nesta quinta-feira uma foto postada por um dos maquinistas no Facebook, em 2012. Francisco José Garzón Amo, de 52 anos, publicou a imagem do velocímetro de um trem que marcava 200 quilômetros por hora com a legenda: “Estou no limite, não posso correr mais, se não me multam”. O perfil foi deletado após a fotografia vazar na imprensa espanhola.

Leia também:

Em visita a local de acidente, Rajoy declara luto de 3 dias

Testemunhas contaram à imprensa espanhola que Garzón foi visto auxiliando no resgate das vítimas e gritando ao telefone: “Descarrilei! O que eu faço?”. O presidente da companhia Renfe, Julio Gómez-Pomar, afirmou à rede Cadena Cope que o maquinista estava há mais de trinta anos na mesma corporação. O empresário declarou que o funcionário trabalhava desde 2000 como maquinista e vinha operando os trens que percorriam esta linha desde a sua inauguração.

Vítimas – As autoridades espanholas informaram que 53 corpos já foram identificados por parentes. A lista com todas as vítimas do descarrilamento será divulgada ainda nesta quinta-feira. De acordo com a rede CNN, cinco dos feridos são americanos. O ministro de Relações Exteriores da Grã-Bretanha, William Hague, também declarou que um britânico ficou ferido no acidente.

Ricardo Setti: Catástrofe impedirá estatal de participar do consórcio do trem-bala brasileiro

Após a Casa do Rei anunciar a suspensão da agenda oficial de atos para esta quinta-feira, o rei Juan Carlos emitiu um comunicado dizendo que a família real viajará até a região da Galícia para prestar solidariedade às famílias das vítimas. “Eu vou ao local deste trágico acidente que, como seres humanos e espanhóis, nos comove e nos traz dor e tristeza, para transmitir o mais profundo carinho e toda a solidariedade da Família Real”, declarou. O rei deverá se pronunciar após a visita.