Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Milhares de pessoas homenageiam vítimas da Love Parade na Alemanha

Milhares de pessoas homenagearam neste sábado na cidade de Duisburgo (oeste da Alemanha) os 21 mortos em um tumulto na ‘Love Parade’ do dia 24 de julho.

A chanceler Angela Merkel e o presidente Christian Wulff interromperam as suas férias para assistir neste sábado pela manhã a uma cerimônia religiosa ecumênica em memória das 21 vítimas ao lado de mais 600 pessoas.

A cerimônia, que foi realizada na igreja do Salvador, foi transmitida ao meio-dia deste sábado pela televisão. Foram instalados telões em outras igrejas da cidade e no estádio municipal.

“A Love Parade transformou-se em uma dança macabra”, disse o pastor Nikolaus Schneider durante a cerimônia em que 21 velas foram acesas em memória das vítimas do drama que deixou também mais de 500 feridos. “Nossos pensamentos e nossos sentimentos estão cheios de imagens de horror”.

As bandeiras estavam a meio mastro e muitas velas e flores foram deixadas próximo à saída do túnel onde ocorreu a tragédia.

A polícia tinha previsto a participação de até 30.000 pessoas, mas apenas 2.600 foram aos locais de exibição da cerimônia, muitas vestidas de preto.

“As imagens de pânico vão ficar em nossas cabeças”, afirmou Phil Napeirala, de 21 anos, que presenciou a confusão.

“Nunca esquecerei o que aconteceu”, disse Markus Spanke, de 20 anos. “Estava trabalhando na organização e vi tudo o que aconteceu”, acrescentou.

Após a cerimônia religiosa, cerca de 200 pessoas se reuniram no centro da cidade para uma passeata silenciosa até o túnel, onde balões brancos serão soltos.

Várias vítimas morreram asfixiadas em meio à maré humana, explicou na terça-feira depois das necropsias Hannelore Kraft, chefe do governo regional da Renânia do Norte-Westfália, onde fica localizada Duisburgo.

Os participantes ficaram presos dentro e nos arredores de um túnel, a única via para entrar e sair da festa, que foi realizada no local onde ficava uma antiga estação ferroviária.

Muitos tentaram escapar por uma escada estreita, ao pé da qual foram encontradas muitas vítimas.

O prefeito de Duisburgo, Adolf Sauerland, acusado de não ter adotado medidas de segurança adequadas visando obter lucro, reafirmou a sua vontade de permanecer no cargo pelo menos até que sejam esclarecidas as causas da catástrofe.

Um relatório das autoridades também responsabiliza os organizadores da festa.

As autoridades do estado regional de Renânia do Norte-Westfália consideram que os organizadores basearam seu esquema de segurança em cálculos errôneos.

O organizador da ‘Love Parade’, Rainer Schaller, de 41 anos, negou em entrevista ao diário popular Bild que tenha “exercido alguma pressão”.

“Quando recebo uma autorização de uma autoridade (…) então devo, como organizador, partir do princípio de que isto funciona”, acrescentou o dono da marca ‘Love Parade’, fundador da rede de lojas esportivas McFit.

De acordo com o Süddeutsche Zeitung (SZ), os organizadores não levaram em consideração que colocar os caminhões de venda de alimentos e bebidas perto da entrada do túnel de acesso ao terreno da antiga estação causaria um engarrafamento.

( Com agência France-Presse)