Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Las Vegas: atirador reservou hotel durante Lollapalooza Chicago

Segundo a imprensa americana, Stephen Paddock poderia estar planejando um ataque similar ao do último domingo

O autor do maior ataque a tiros na história recente dos Estados Unidos fez uma reserva em um hotel de Chicago durante o festival de música Lollapalooza, em agosto, informou a imprensa americana. Stephen Paddock havia reservado dois quartos no Blackstone Hotel do centro da cidade, com vista para o grande parque onde aconteceu o evento de quatro dias.

Segundo o site americano TMZ, Paddock não apareceu no hotel no dia da reserva, mas poderia estar planejando um ataque similar ao do último domingo durante o festival de música country de Las Vegas, que deixou 58 mortos e mais de 500 feridos.

Mais de 100.000 pessoas compareceram ao festival Lollapalooza, que aconteceu em agosto no Grant Park de Chicago, incluindo Malia Obama, filha do ex-presidente Barack Obama. O Blackstone é um histórico hotel de luxo que já hospedou chefes de Estado, como o ex-presidente Jimmy Carter, e artistas como Nat King Cole e Rodolfo Valentino.

A polícia de Chicago não confirmou as informações divulgadas pela imprensa publicamente, porém emitiu um comunicado assegurando que as autoridades locais realizam diversos testes e treinamentos de segurança para grandes eventos, para garantir respostas rápidas em casos como o de Las Vegas. “Estamos a par das informações da imprensa e em contato com a polícia federal”, afirmou o porta-voz da polícia de Chicago, Anthony Guglielmi.

O ataque

Cerca de 22.000 pessoas assistiam a um show no festival de música country quando Stephen Paddock abriu fogo de um quarto no 32º andar do hotel Mandalay Bay. Os tiros cruzaram a Las Vegas Strip, onde ficam os mais célebres hotéis e cassinos de Las Vegas, até o local do evento. Segundo as autoridades americanas, 58 pessoas morreram e outras 527 ficaram feridas.

Paddock se matou antes de a polícia entrar no quarto de onde ele estava atirando. Porém, quando os oficiais ainda se aproximavam do local, o agressor de 64 anos atingiu um policial na perna.

O grupo terrorista Estado Islâmico reivindicou a responsabilidade pelo massacre, mas as autoridades americanas expressaram ceticismo em relação à declaração. Segundo o FBI, tudo indica que Paddock não tinha nenhum vínculo com grupos terroristas internacionais.

A polícia de Las Vegas encontrou 23 armas de fogo, incluindo diversas automáticas, e muita munição do quarto de hotel, além de mais armas e explosivos em duas casas e um carro que pertenciam ao aposentado.