Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Irmão de Chávez teria oferecido dinheiro para entrar no Mercosul

Um irmão do presidente venezuelano, Hugo Chávez, teria oferecido 100.000 dólares a um deputado paraguaio para ajudar na entrada da Venezuela no Mercosul em 2011, disse esta quinta-feira à imprensa o presidente do Congresso, Jorge Oviedo.

“A oferta do irmão de Chávez foi denunciada no plenário do Senado, em outubro de 2011, pela senadora Zulma Gómez, que lembrou o oferecimento de cem mil dólares pela Venezuela”, disse Oviedo à rádio 780 AM.

O legislador não disse o nome do irmão do líder venezuelano que teria feito a proposta.

O senador respondeu a manifestações do presidente venezuelano, que disse em Caracas que seu governo conseguiu entrar no Mercosul sem ceder à “chantagem” dos senadores paraguaios.

“Um grupo destes senadores pedia dinheiro, pediam milhões de dólares”, afirmou Chávez.

Oviedo disse que Chávez ofereceu dinheiro e acusou um irmão do governante.

“Inclusive se falou da forma como queria trazer o dinheiro para não ser controlado”, disse Oviedo.

Ele afirmou, ainda, que não é verdade que os legisladores paraguaios tenham pedido dinheiro para aprovar a entrada do país caribenho ao Mercosul.

“Se supostamente os senadores eram os que pediam o dinheiro, por que (a Venezuela) não entrou faz tempo no Mercosul? É mentira”, enfatizou o parlamentar.

O Senado paraguaio se negava a admitir a Venezuela como membro pleno do Mercosul, bloco regional também integrado por Brasil, Argentina e Uruguai. A Venezuela acabou sendo incorporada ao Mercosul depois que o Paraguai foi suspenso do bloco, após o impeachment do presidente Fernando Lugo.