Irã anuncia libertação de quatro prisioneiros americanos

Entre eles está o repórter do jornal 'The Washington Post' Jason Rezaian, preso em 2014 sob acusação de espionagem

A Justiça iraniana anunciou ter libertado neste sábado quatro cidadãos iranianos-americanos. Entre eles está o repórter Jason Rezaian, do jornal The Washington Post, preso em 2014 e acusado de espionagem contra a República Islâmica.

O anúncio foi feito pouco antes da esperada suspensão das sanções internacionais contra o Irã, prevista para este fim de semana, como parte do acordo nuclear firmado entre grandes potências e Teerã.

Além do jornalista, também foram libertados Saeed Abedini, um pastor do Estado de Idaho; Amir Hekmati, um ex-fuzileiro naval de Flint, Estado do Michigan; o empresário iraniano-americano Siamak Namazi, segundo a televisão estatal iraniana.

De acordo com a imprensa oficial do país, a libertação foi ordenada como parte de uma troca por outros sete cidadãos de dupla nacionalidade que são mantidos em prisões americanas. Já autoridades norte-americanas disseram que não se trata de uma troca de prisioneiros tradicional, mas sim de um gesto humanitário.

Dezenas de iranianos respondem a processos nos EUA sob causação de violar sanções econômicas contra o Irã ao fornecer tecnologia que possa ser utilizada para impulsionar seus programas militar e nuclear.

A implementação formal do acordo nuclear está prevista para ser anunciada em Viena neste sábado, dando ao Irã acesso a mais de 100 bilhões de dólares em ativos congelados no exterior, em troca de medidas que o país tem tomado para frear seu programa nuclear.

(Da redação)