Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Guerra suja na campanha eleitoral russa se estende até a internet

Vladimir Mkrtchian.

Moscou, 20 fev (EFE).- A poucas semanas das eleições presidenciais de 4 de março na Rússia, a guerra suja na campanha eleitoral se alastra pela internet, onde os partidos de Vladimir Putin e a oposição trocam todo tipo de farpas.

‘Depois que em dezembro a oposição não parlamentar levou às ruas milhares de manifestantes, os clãs do Kremlin resolveram que também têm ‘coisas para falar’ sobre a oposição’, disse à Agência Efe o analista político Pavel Salin.

O portal ‘lifenews.ru’, que mantém uma clara postura simpatizante com o Governo, publicou conversas telefônicas grampeadas do ativista opositor Boris Nemtsov nas quais critica os seus partidários de forma indecorosa.

A divulgação da conversa se transformou em discórdia na sociedade internauta, onde tanto se criticou a atitude de Nemtsov como a intromissão em sua vida particular.

Os autores do portal também publicaram fotos de Nemtsov passando férias com sua namorada, que foi chamada de prostituta.

Outro líder opositor que apareceu em todas as publicações da Rússia foi o blogueiro Alexei Navalni, que se tornou famoso ao investigar casos de corrupção entre os altos funcionários do governista Rússia Unida (RU), e como outros foi acusado pelos governistas de servir aos interesses americanos.

Uma das principais alusões a este suposto objetivo da oposição foi feita pelo primeiro-ministro Vladimir Putin, que acusou Washington de instigar os protestos antigovernamentais na Rússia.

A partir daí, os jovens partidários do chefe de Gabinete russo, começaram a bombardear a internet com comentários irônicos sobre o ‘verdadeiro papel’ dos opositores. Chuvas de críticas, acusações de espionagem e traição foram lançadas sobre aqueles que protestam contra a corrupção e perseguição política no país.

‘Acuso Navalni de ser corrupto, hipócrita e traidor. Fora com esse cachorro’, escreve um usuário no portal ‘inosmi.ru’, que publica traduções de artigos estrangeiros sobre a Rússia.

A oposição não ficou de braços cruzados e atacou o site da filial do partido Rússia Unida na cidade de Kalunga, além de ameaçar publicar dados pessoais dos funcionários corruptos do RU.

‘Parabenizamos os funcionários e blogueiros corruptos. Suas atividades criminosas estão intoxicando a internet’, declarou um dos hackers, que usava a famosa máscara de Guy Fawkes, em um vídeo colocado na página do RU no lugar do conteúdo habitual.

O ‘anônimo’ afirmou que alguns dos famosos blogueiros russos, que se dizem opositores, são na verdade ‘ratos corrompidos’ pelo Kremlin, o que supostamente pôde ser visto no conteúdo de seus e-mails, invadidos há poucos dias pelos denunciantes.

Na semana passada, foram divulgados conteúdos dos e-mails de vários blogueiros opositores, supostamente pagos pelos movimentos juvenis do Kremlin, que pretendem controlar o que circula na internet.

Alguns deles já se manifestaram contra esta acusação e garantiram que se trata de uma provocação ou engano. Poucos dias depois que esses conteúdos foram publicados a maioria dos sites que os exibiu ficou fora do ar.

Segundo Pavel Salin, a situação crítica na internet russa é fruto tanto da guerra entre os clãs do Kremlin como dos protestos da oposição não parlamentar.

Porém, ele acrescentou que muitos dos que se dizem opositores às autoridades russas ‘na realidade são nada mais do que ferramentas em suas mãos’ que servem para ‘repartir a torta’ entre os eleitores. EFE

vm/ms/dsm