Governo mente sobre a saúde de Chávez, diz Capriles

Para o líder da oposição, ditador tem obrigação de falar ao país, se estiver bem

O líder da oposição venezuelana, Henrique Capriles, disse neste domingo que o governo mente descaradamente sobre a saúde de Hugo Chávez e perguntou por que o líder não fala ao país, já que pode assinar cartas. ‘Uma pessoa que pode assinar cartas, uma pessoa que pode fazer brincadeiras, não vai poder falar ao país? Então, alguém está mentindo descaradamente’, afirmou ele, durante um ato como governador do estado Miranda.

Ao se dirigir aos simpatizantes do ditador, que se submeteu a uma intervenção cirúrgica em 11 de dezembro em Cuba e desde então não voltou à Venezuela, Capriles enfatizou que “o governo está mentindo para eles debaixo dos seus narizes”.

O ex-candidato à presidência afirmou ainda, sem detalhar nomes, que “para esses cavalheiros” não interessa nem os problemas do país nem a situação que se vive a cada a dia. “Aqui, a única coisa que interessa é defender o cargo, a parcela de poder.”

Antes de viajar para o Chile para a cúpula da Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac) – União Europeia (UE), o vice-presidente Nicolás Maduro disse que transmitiria aos chefes de estado e de governo uma “extraordinária” mensagem de Chávez, que permanece na ilha desde 10 de dezembro.

Leia também:

Chávez supera infecção, mas ainda respira com dificuldade

Chávez tem ‘batalha’ contra câncer à frente, diz chanceler

Oposição lança manifesto para superar crise política no país

Ministro diz que “não há data prevista” para volta de Chávez

(Com agência EFE)