Filha do velocista Tyson Gay morre após troca de tiros nos EUA

Trinity Gay também era velocista pela escola em que estudava. Ela tinha 15 anos e não resistiu aos ferimentos

A filha do velocista americano Tyson Gay, Trinity Gay, morreu neste domingo aos 15 anos de idade, após ser baleada em tiroteio que aconteceu na cidade de Lexington, no estado do Kentucky, nos EUA. A adolescente não resistiu aos ferimentos e morreu em um hospital da região.

De acordo com a polícia de Lexington, ocupantes de dois carros trocaram tiros por volta de 4h local (6h de Brasília). Um dos disparos acabou atingindo Trinity, que, segundo a imprensa americana, não estava em nenhum dos dois carros.

Os agentes que investigam o caso localizaram um dos dois veículos envolvidos na troca de tiros e levaram duas pessoas para serem interrogadas.

Assim como o pai, Trinity Gay também era velocista e disputava provas de 100 e 200 metros rasos, defendendo a escola em que estudava.

Pelo Twitter, a federação de atletismo dos Estados Unidos prestou solidariedade à família, “pela perda trágica e sem sentido” da jovem.

(Com EFE)