Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

EUA anunciam mudanças em política de deportação de imigrantes ilegais

Washington, 15 jun (EFE).- A secretária de Segurança Nacional dos Estados Unidos, Janet Napolitano, anunciou nesta sexta-feira uma mudança de política em relação aos jovens que entraram no país ilegalmente quando eram menores de idade, que não serão deportados se cumprirem determinados requisitos.

A mudança de política, que entra em vigor imediatamente, significa que estes jovens poderão beneficiar-se de uma prorrogação de dois anos nos trâmites de deportação e poderão solicitar uma licença de trabalho.

‘As leis de imigração devem ser aplicadas de maneira firme e sensata, mas não foram criadas para serem aplicadas às cegas sem que se considere as circunstâncias individuais de cada caso’, afirmou Janet Napolitano em entrevista coletiva.

A medida, reivindicada insistentemente pela comunidade hispânica dos EUA, representa um sinal de grande transcendência política faltando seis meses para eleições nas quais o presidente americano, Barack Obama, é candidato à reeleição.

O presidente Obama anunciou que discursará às 14h15 (de Brasília) perante a imprensa, no jardim da Casa Branca, para comentar a iniciativa.

Os imigrantes ilegais que poderiam beneficiar-se com estas mudanças devem provar que entraram no país quando tinham menos de 16 anos de idade, que residiram no país durante pelo menos cinco anos antes deste anúncio e que se encontram nos EUA nesta data.

A lista de requisitos inclui que os jovens estejam matriculados agora na escola, tenham se formado no ensino médio ou tenham obtido um diploma equivalente, ou sejam veteranos que tenham recebido baixa honorável das Forças Armadas.

Além disso, devem ter um histórico que não inclua condenações por delitos graves ou repetidos, e que indiquem que ‘não apresentam algum outro tipo de ameaça para a segurança nacional’. EFE