Embaixadora da Síria na França pede demissão

A embaixadora da Síria na França, Lamia Shakkur, anunciou sua demissão nesta terça-feira, para não avalizar “o ciclo de violência” em seu país, reconhecendo “a legitimidade das exigências do povo por mais democracia e liberdade”, segundo uma declaração transmitida pela televisião francesa.

Ela é a primeira embaixadora síria a se demitir desde o início do movimento de contestação contra o regime.

“A resposta dada pelo governo não é boa. Não posso apoiar este ciclo de violência (…), ignorar que manifestantes morreram, que famílias choram sua dor”, disse Lamia Shakkour.

“Informei minha intenção ao secretário pessoal do presidente Bachar al-Assad. Reconheço a legitimidade das demandas do povo por mais democracia e liberdade”, acrescentou.

“Minha demissão tem efeito imediato”, precisou a diplomata. “Convido o presidente Bachar al-Assad a convocar líderes da oposição para formar um novo governo”.

Mais de 1.100 civis, entre eles dezenas de crianças, foram mortos desde o início do movimento, segundo organizações não governamentais sírias.

O regime já anunciou o levantamento do estado de emergência, a criação de uma comissão para a instalação do multipartidarismo e uma anistia geral, mas, paralelamente, ainda reprime com violência os manifestantes.