Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Embaixador da Líbia nos EUA também renuncia ao cargo

Ali Aujali disse que não representa mais o 'regime ditatorial' de Muamar Kadafi

O embaixador da Líbia nos Estados Unidos, Ali Aujali, anunciou nesta terça-feira, que se nega a servir a “um regime ditatorial”, e pediu abertamente a renúncia de Muamar Kadhafi, no poder há 42 anos.

“Eu renuncio a servir ao atual regime ditatorial. Mas nunca renunciarei a servir ao meu povo até que sua voz alcance o mundo todo, até que seus objetivos sejam conquistados”, declarou, em entrevista ao programa de TV Good Morning America, da rede ABC. “Estou pedindo que ele (Kadafi) saia e deixe o nosso povo em paz.”

O embaixador ainda acrescentou que “as pessoas estão sendo mortas de forma brutal e o povo está desarmado, enquanto o regime tem todo tipo de armas e utiliza os tanques contra as pessoas”. Ele disse ainda ter visto fotografias de “pessoas cortadas em duas, como se tivessem sido mortas por máquinas aplanadoras e não por balas”.

Diplomatas – O anúncio do embaixador americano se segue a uma série de renúncias de diplomatas que vem ocorrendo no país nos últimos dias e tem diminuído a lista de aliados do coronel. A intensa repressão contra os manifestantes que pedem a saída imediata de Kadafi chama a atenção de toda a comunidade internacional e mobiliza até a Organização das Nações Unidas (ONU), que convocou uma reunião de emergência do Conselho de Segurança nesta terça-feira.

(Com agências Reuters e France-Presse)