Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Caso Madeleine: polícia retoma buscas por pistas

Cães farejadores foram levados a um terreno próximo a uma estrada pela polícia

Foram retomadas nesta quarta-feira as buscas por pistas no caso da menina britânica Madeleine McCann, desaparecida em 2007 quando tinha apenas três anos. Depois de encerrar a primeira vistoria em terrenos localizados próximos ao hotel em que Madeleine passava férias com a família na Praia da Luz, na região do Algarve, em Portugal, os policiais locais e britânicos se dirigiram a uma área gramada situada nos arredores da principal estrada de acesso à cidade. O terreno foi isolado com fitas adesivas e dois cães farejadores iniciaram os trabalhos ao lado das autoridades.

Leia mais:

Nove meninas foram atacadas na região onde Madeleine sumiu

Segundo a BBC, a área investigada pertence a uma construtora. A 5 minutos do hotel em que Madeleine sumiu, o local é coberto por um matagal e possui uma série de casas inacabadas ao seu redor. O terreno teria sido abandonado pela empresa depois de ter revogada a permissão para construir no terreno.

Uma fonte próxima às investigações disse que a polícia investigou a área em 2007, logo após o desaparecimento de Madeleine, e visitou o local outras “quatro ou cinco vezes” desde então. As autoridades britânicas deverão vasculhar o terreno até esta sexta-feira. Após as buscas realizadas na última semana, a polícia portuguesa disse que nenhuma pista de interesse foi encontrada até o momento. No entanto, as autoridades locais comunicaram que suspeitos serão intimados a depor em um ‘futuro muito próximo’.

O pedido partiu da polícia britânica, que solicitou as entrevistas com três pessoas consideradas “de interesse” para as investigações. Os oficiais poderão acompanhar os interrogatórios, mas não terão permissão para intervir em nenhum momento. As buscas nos terrenos são a atividade policial mais significativa na Praia da Luz desde o desaparecimento de Madeleine. Em uma nota divulgada na última semana, os pais da menina, Kate e Gerry, disseram que estavam “muito animados” com o andamento das investigações e agradeceram às autoridades pelos esforços em encontrar a sua filha.