Venus Williams rebate acusação de doping: “Segui todas as regras”

Ela é suspeita, junto de sua irmã e outras atletas americanas, de ter usado substâncias ilícitas sob alegação de "uso terapêutico"

 

Depois da ginasta Simone Biles se defender das acusações de doping, a tenista Venus Williams também se posicionou sobre o vazamento de exames da Agência Mundial Antidoping (Wada, em inglês), que teve sua base de dados invadida por um grupo russo de hackers. Em comunicado da WTA, associação que comanda o tênis profissional feminino, Venus afirmou estar “decepcionada ao saber que meus dados médicos e privados foram comprometidos por hackers e publicados sem minha permissão. Eu segui todas as regras estabelecidas pelo Programa Antidoping de Tênis ao pedir e receber as isenções de uso terapêutico (TUE, na sigla em inglês). Os pedidos das exceções do Programa Antidoping de Tênis requerem um processo rigoroso de aprovação ao qual eu aderi quando sérias condições médicas ocorreram”, disse a tenista de 36 anos, que não revelou por quais problemas de saúde passou.

Os exames divulgados pelo grupo de hackers Fancy Bears mostram também que Serena, irmã de Venus, teve autorização médica para tomar as substâncias triancinolona e prednisona (ambas anti-inflamatórios).

(Com Estadão Conteúdo)