Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Vasco tem sete indiciados em julgamento previsto para sexta-feira

A semana será de trabalho para os advogados do Vasco. A confusão após o término do clássico com o Flamengo rendeu ao clube sete indiciados pelo Tribunal de Justiça Desportiva do Rio de Janeiro (TJD-RJ). Todos deverão comparecer ao julgamento marcado para esta sexta-feira, onde os depoimentos serão colhidos e os casos analisados pelos encarregados do processo.

Na ocasião, o árbitro Wagner dos Santos Rosa marcou um pênalti contra o Cruz-Maltino nos acréscimos do segundo tempo, determinando a vitória dos rubro-negros por 2 a 1. Após o encerramento do confronto, os atletas partiram para cima do juiz e provocaram um tumulto generalizado no gramado, exigindo a presença dos policiais dentro de campo.

Segundo a súmula do clássico, Rodolfo e Eduardo Costa empurraram o árbitro durante a confusão, enquanto Diego Souza tentou acertá-lo com a bola. Além disso, Fagner e Fellipe Bastos teriam invadido o campo de jogo para agredir os responsáveis pelo apito, o que foi evitado graças à barreira formada pelo policiamento do Engenhão.

Completando a lista de indiciados pelo Tribunal, o presidente Roberto Dinamite e o diretor de futebol Daniel Freitas precisarão arcar com a denúncia de ofensas a alguém e sua honra por fatos relacionados a um evento desportivo. A punição para a dupla de dirigentes chega a 90 dias de suspensão e uma pesada multa de R$ 100 mil.

Fora de campo, o Vasco precisará arcar com o comportamento de sua torcida e poderá sofrer outra severa baixa na sequência da temporada. O árbitro também colocou na súmula que torcedores lançaram objetos dentro do gramado e complicou a equipe carioca, que agora corre o risco de ter que pagar mais uma multa de R$ 100 mil, além de perder dez mandos de campo na competição.