Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Tite espera zagueiros para definir lista da Libertadores

Por Fábio Hecico

São Paulo – A eliminação do Corinthians no Campeonato Paulista deu ao técnico Tite dez dias para trabalhar exclusivamente visando o confronto diante do Emelec, no próximo dia 2, no Equador, pela ida das oitavas de final da Libertadores. Entre as decisões que deverá tomar neste período, estão as alterações na lista de inscritos para a competição. Atualmente, apenas a entrada do zagueiro Marquinhos, provavelmente no lugar de Adriano, que já deixou o clube, está definida.

Outras mudanças que podem ocorrer também dizem respeito aos zagueiros. Lesionados, Paulo André e Wallace serão avaliados até segunda-feira – data limite para a entrega da nova lista – para saberem se serão mantidos ou excluídos. “Temos dez dias para ver (na verdade, apenas até a próxima segunda-feira, 48 horas antes da partida). Hoje só confirmamos o Marquinhos. Vamos ver a evolução do Paulo André e do Wallace, o estágio em que estão e em quanto tempo estarão prontos”, declarou o treinador.

Tite ainda admitiu que o clube pode pensar em contratações para as oitavas de final, mas pediu que isto seja feito de maneira cuidadosa. Ele não quer que os jogadores que lideraram a equipe na boa campanha da primeira fase – segunda melhor no geral, atrás apenas do Fluminense – sejam desvalorizados. “Estamos pensando em acertos e erros. Não podemos deixar que esta campanha bonita caia na desvalorização. Estive pensando no Emelec, vendo jogos, não fiquei focado com contratações”, garantiu.

De acordo com especulações, o Corinthians estaria atrás de um novo meia, devido às dificuldades da equipe de criar jogadas. Tite, no entanto, desmentiu a informação e disse estar satisfeito com os jogadores desta posição. “Muitos perguntam sobre um camisa 10, mas já temos esse jogador na função. Alex, Danilo, Douglas e Ramírez fazem bem esse papel”, afirmou.

Com ou sem alterações, o Corinthians enfrentará o Emelec sob pressão, após a eliminação no Paulista. Por isso, uma vitória no Equador seria fundamental para tranquilizar a equipe para a partida de volta. “Todas as partidas na Libertadores agora serão difíceis. Mas queremos pegar estes 10 dias para trabalhar e ganhar do Emelec fora de casa. Se possível, precisamos ganhar de 1 a 0 lá e pronto, o sorriso volta e levantamos o astral”, disse o técnico.