Tevez nega ter se recusado a jogar no Manchester City

Por AE

Manchester – O argentino Carlitos Tevez afirmou nesta quarta-feira ter sido “mal interpretado” e garantiu não ter se recusado a entrar na partida do Manchester City contra o Bayern de Munique pela Liga dos Campeões da Europa. O atacante divulgou um comunicado contradizendo a declaração do técnico Roberto Mancini, que disse que não contava mais com o jogador no City após ele se recusar a entrar durante o segundo tempo da derrota por 2 a 0, na terça-feira.

“Eu gostaria de pedir desculpas a todos os torcedores do Manchester City, com quem sempre tive uma relação forte, por qualquer mal-entendido que ocorreu em Munique”, disse Tevez em um comunicado. “Eles entendem que quando estou no campo, eu sempre dou o melhor para o clube”.

“Em Munique, na terça-feira, eu tinha aquecido e estava pronto para jogar. Este não é o momento certo para entrar em detalhes específicos sobre por que isso não aconteceu. Mas eu quero afirmar que nunca me recusei a jogar”.

Tevez teria se recusado a entrar na partida quando faltavam 30 minutos, com o City perdendo por 2 a 0. Mancini queria colocá-lo no lugar de Samir Nasri. “Houve alguma confusão no banco e eu acredito que minha posição pode ter sido mal interpretada”, disse Tevez. “Daqui para frente eu estou pronto para jogar quando necessário e para cumprir as minhas obrigações”.

Esta não foi a primeira polêmica que Tevez se envolveu no City, que o contratou em 2009, após passagem pelo rival Manchester United. O atacante liderou a equipe na conquista do título da Copa da Inglaterra na temporada 2010/2011, encerrando um jejum de conquistas importantes iniciado em 1976.

Porém, em janeiro, Tevez havia pedido para deixar o clube. A situação se repetiu após o encerramento da última temporada, quando declarou que pretendia sair para ficar perto de sua família na Argentina. O Corinthians chegou a tentar contratá-lo.

Nenhum clube, no entanto, conseguiu cumprir as exigências do City e, assim, Tevez, permaneceu no clube de Manchester. Mas nesta temporada foi titular em apenas um dos seis jogos da equipe no Campeonato Inglês. E agora está com o seu futuro incerto, já que Mancini declarou não pretender escalar o argentino enquanto permanecer no comando da equipe.