Tenório diz que não largou o futebol para retribuir carinho no Vasco

Contratado para ser o grande artilheiro do Vasco neste ano, o atacante Carlos Tenório completou pouco mais de um mês se recuperando do rompimento do tendão de Aquiles nesta semana. Ainda chateado com o incidente, o equatoriano revelou que pensou em parar de jogar futebol após o diagnóstico da lesão e só não abandonou os gramados graças ao carinho recebido pelos torcedores cariocas.

O jogador sofreu a grave contusão na vitória por 2 a 0, sobre o Olaria, válida pela segunda rodada da Taça Rio. Ao saltar para disputar uma bola dentro da área, o atleta desabou no chão e deixou o campo chorando muito. Após uma análise inicial, foi constatado o problema e seu retorno ao Vasco ficou estipulado para daqui sete meses.

‘Quando eu machuquei, achei que era muscular. Então o doutor me disse que eu tinha arrebentado o tendão. Não sabia o que fazer, só chorava. Nos primeiros 15 dias, eu fiquei tão chateado que não saía de casa. Queria parar de jogar na hora’, lembrou Tenório, em entrevista ao ‘Vasco TV’.

Mesmo com a decepção enfrentada logo no início de sua passagem pelo Cruz-Maltino, o equatoriano procurou destacar todo o apoio que recebeu dentro do clube e fora dele. Apontados pelo jogador como um forte agente motivacional, os torcedores cariocas também foram lembrados pelo atleta, que segue em São Januário fazendo sessões diárias de fisioterapia.

‘Não parei de jogar só porque quero retribuir todo o afeto do time, da torcida. É a única forma que eu posso pagar por tudo o que fizeram por mim. Quando vou na escola do meu filho, os vascaínos me encontram para dar moral, é incrível. Vou recuperar mais rápido do que eu pensava. Posso ficar até sete meses parado, não tem problema. Vou voltar e fazer gols’, prometou o determinado centroavante cruz-maltino.