São Paulo volta aos trabalhos com problemas na defesa

A vitória sobre o Fluminense serviu para o São Paulo afastar um pouco a crise formada com a eliminação na Copa do Brasil. No entanto, para dar sequência à boa campanha no Campeonato Brasileiro, o Tricolor ainda tem muitas dúvidas em seu sistema defensivo para encarar o Figueirense, na noite de sábado, no Morumbi.

Depois da folga na segunda-feira, o time volta aos trabalhos nesta terça, atento à situação de seus defensores. Rhodolfo, Miranda e Alex Silva, que desfalcaram o clube na rodada passada, ainda são dúvidas para o próximo confronto, além do goleiro Rogério Ceni.

‘Vamos avaliar amanhã (terça) qual deles pode fazer trabalho no campo, ainda sob supervisão da fisioterapia. Talvez seja possível liberar alguém para fazer o trabalho na quarta’, afirmou o médico do clube, José Sanchez, em contato por telefone.

Do trio de zaga titular, o que tem mais chance de ser liberado é Rhodolfo, que está em recuperação de lesão na panturrilha direita. Miranda, por sua vez, tem um problema a mais além da entorse no tornozelo esquerdo, pois apresentou um quadro de amigdalite na segunda-feira. Já Alex Silva está em tratamento de problema muscular na coxa direita.

O goleiro Rogério Ceni também depende de avaliações no decorrer da semana para saber se terá condições de jogar. Substituído na partida contra o Fluminense por conta de dores no tornozelo esquerdo, o capitão não apresenta lesão grave, mas é dúvida para encarar o Figueirense.

Se o trio de zaga for novamente vetado, o técnico Paulo César Carpegiani deve ter o garoto Luiz Eduardo à disposição. O atleta teve de ser substituído no jogo contra o Fluminense, mas José Sanchez explica que não há preocupação.

‘O Luiz se assustou, mas, quando o examinamos, pareceu mais um quadro de cãibra no músculo posterior da coxa direita. Estava bem hoje (segunda)’, completou. As outras opções são Xandão e Luiz Eduardo.