Ricciardo aproveita corrida confusa e vence GP do Azerbaijão

Vettel, punido por jogar o carro contra Hamilton, chegou em quarto. Prova contou até com bandeira vermelha, devido a excesso de detritos na pista

Daniel Ricciardo aproveitou neste domingo uma série de incidentes inusitados para vencer o GP do Azerbaijão de Fórmula 1, disputado em Baku. Em prova que contou até com a presença de bandeira vermelha, devido ao excesso de detritos na pista, o piloto da Red Bull assumiu a ponta após Lewis Hamilton e Sebastian Vettel terem problemas e chegou na frente do finlandês Valtteri Bottas, da Mercedes. Já o canadense Lance Stroll, da Willians, surpreendeu ao terminar em terceiro.

Punido por jogar o carro contra o seu principal adversário pelo título, Vettel chegou em quarto, exatamente uma posição na frente de Hamilton, que teve problemas com o protetor de cabeça. Já o brasileiro Felipe Massa fazia grande corrida até abandonar na metade da prova.

Os resultados deste domingo mantiveram Vettel na liderança do campeonato, agora com 153 pontos, 14 na frente de Hamilton. Bottas é o terceiro com 111 e Ricciardo subiu para quarto, com 92.

Bandeira vermelha

O GP do Azerbaijão foi extremamente movimentado neste domingo, em uma das melhores corridas da temporada. A pro0va contou com boas ultrapassagens, disputas entre companheiros de equipe, relargadas e até bandeira vermelha.

Com uma boa largada, Hamilton se manteve na frente e escapou da confusão inicial envolvendo Mercedes e Ferrari: Raikkonen tentou colocar o carro por dentro e acabou se chocando com Bottas. Melhor para Vettel, que subiu para a segunda posição. Felipe Massa, por sua vez, saltou de nono para sexto.

Se Raikkonen caiu para quinto após o choque, Bottas levou a pior, precisou parar para trocar o bico e voltou na última posição. Quem se deu bem com a confusão foi Sergio Perez e Max Verstappen, que saltaram respectivamente para terceiro e quarto.

Com melhor ritmo, Hamilton foi se distanciando e abrindo boa vantagem sobre Vettel — na décima volta a diferença já era de quase cinco segundos. Perez e Verstappen, por sua vez, travavam uma boa disputa pela terceira posição. Um problema no motor, contudo, minou a prova do piloto da Red Bull. Massa, assim, subiu para quinto.

O acúmulo de detritos na pista, então, obrigou duas vezes a entrada do safety car. Após a primeira relargada, em boa disputa envolvendo Raikkonen e Esteban Ocon, Massa levou a melhor e ganhou a quarta colocação — era o dia do brasileiro. Na segunda relargada, ele ultrapassou Perez, subiu para terceiro e por pouco não superou Vettel. Os dois pilotos da Force India, por sua vez, se chocaram, enquanto Raikkonen teve um pneu furado.

O problema dos detritos, contudo, não se resolviam e a direção decidiu paralisar a prova. Mais de trinta minutos depois, a terceira relargada foi autorizada. E, dessa vez, Massa foi ultrapassado por Ricciardo e por seu companheiro Lance Stroll, caindo para quinto.

Enquanto Hamilton se mantinha na liderança com tranquilidade, o brasileiro foi perdendo rendimento e também acabou ultrapassado por Hülkenberg, Magnussen e Alonso. Acabou, por fim, abandonando.

A sorte também não estava do lado de Hamilton. Com um problema no protetor de cabeça, ele precisou parar nos boxes para encaixá-lo, voltou apenas em nono e fez uma corrida de recuperação nas voltas finais. Vettel, por sua vez, que havia jogado o carro sobre o britânico durante uma das bandeiras amarelas, levou dez segundos de punição no pit e também perdeu importantes colocações.

Em meio a toda essa confusão, Ricciardo assumiu a liderança e abriu boa vantagem sobre o surpreendente Stroll, que foi ganhando posições até alcançar o segundo posto. Já na reta de chegada, porém, ele foi ultrapassado por Bottas.

Vettel e Hamilton, por sua vez, foram se recuperando até terminarem respectivamente em quarto e quinto, corando a excelente corrida em Baku. A próxima etapa será disputada no dia 9 de julho, em Spielberg, na Áustria.

(Com Estadão Conteúdo)

 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Diogo Ribeiro Diogo

    Massa é o mosquito do cocô do cavalo do bandido,isto é: É um cheira peido!

    Curtir

  2. José Carlos Lopes de Oliveira

    Esse Hamilton é um corredor sem ética, que beira ao sujo. Sempre apronta alguma porque sabe que os organizadores passam a mão na sua cabeça. Ontem ele encontrou outro que é igual. Deu no que deu. Bom para o Ricciardo que faturou a corrida junto com o Bottas e o ótimo Stroll. Enquanto isso o Massa… continua azarado, e o Lularápio continua solto.

    Curtir