Repórter se emociona ao falar da morte de colega no ‘Jornal Hoje’

Ari Peixoto chorou ao noticiar que o corpo de Guilherme Marques, também da Globo, seria liberado em Medellín

O repórter Ari Peixoto se emocionou ao falar da morte de um colega de trabalho ao entrar ao vivo de Medellín, na Colômbia, para o Jornal Hoje. O profissional da Globo falava sobre a liberação dos corpos das 71 vítimas do acidente de avião da Chapecoense quando deu a informação de que, entre os três próximos corpos a serem liberados, dois deles são de brasileiros. “Entre esses dois brasileiros, eu tenho… eu não gostaria de dizer isso, mas é do nosso colega, Guilherme Marques, repórter do departamento de esportes da TV Globo. Evaristo. Desculpe”, disse o repórter, visivelmente emocionado.

Voltando ao estúdio do Jornal Hoje, Evaristo Costa tranquilizou Peixoto. “Ok, Ari, imagina, não precisa pedir desculpa por isso. A gente entende a sua emoção, é a mesma emoção de todos nós, funcionários da TV Globo, por perder um colega. Ari, muito obrigado por enquanto, a gente ainda volta a se falar”, afirmou.

Entre as 71 vítimas do acidente, vinte eram profissionais da imprensa. Além de Guilherme Marques, os outros profissionais da Globo eram Guilherme Van der Laars, Ari de Araújo Jr., da TV Globo, e Laion Espíndola, do GloboEsporte.com. Apenas um jornalista que estava a bordo da aeronave, Rafael Henzel, da Rádio Oeste Capital, sobreviveu.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. JOSE FRANCISCO DA SILVA FILHO

    Parabens , Ari Peixoto, pode chorar a vontade todos nos jornalistas ou nao choramos com voce,um bom profissional e antes de tudo um bom ser humano.

    Curtir

  2. Bruno S. da Vitoria

    Maior prova de profissionalismo é demonstrar ter, sobretudo, alma. Grande Ari Peixoto1

    Curtir