Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Pelo Grupo G, Porto busca vitória contra Zenit para consolidar liderança

Pela segunda rodada da fase de grupos da Liga dos Campeões, Shakhtar Donetsk, APOEL Zenit e Porto voltam a campo nesta quarta-feira. Às 13 horas (de Brasília) o Porto vai ao Petrovski Stadion, em São Petersburgo, enfrentar o Zenit, enquanto o Shakhtar Donetsk recebe o APOEL, às 15h45 (de Brasília), na Donbass Arena, em Donetsk, na Ucrânia.

Na estreia, o Porto venceu o Shakhtar Donetsk, em casa, por 2 a 1, e procura a vitória na partida desta quarta-feira contra o Zenit, para seguir na liderança do Grupo G.

O técnico Vítor Pereira, do Porto, ressaltou as qualidades do clube russo e declarou que espera que a sua equipe tenha uma postura em campo semelhante a dos primeiros momentos do clássico contra o Benfica, disputado no último domingo pela Liga de Sagres e que terminou com um empate por 2 a 2.

‘O Zenit é uma equipa rápida, com jogadores na frente que podem decidir o jogo. Espero um Porto igual à primeira parte do jogo com o Benfica, pressionando e com muita posse de bola. Queremos prolongar esses 45 minutos por mais tempo’, disse.

Na outra partida do Grupo G, o Shakhtar busca a sua primeira vitória na competição contra o APOEL, em casa, para não perder a liderança do grupo de vista. O técnico Mircea Lucescu pediu paciência aos torcedores e destacou as qualidades do adversário desta quarta-feira.’Nosso adversário é uma equipe bem organizada com um grande treinador no comando. Seu estilo é semelhante ao nosso – algo específico para os latinos, com base em grande posse de bola e habilidade. Vamos tentar ser bem organizado em campo para conseguir o resultado positivo. Isso é de grande importância. Não vai ser fácil. Devemos ser pacientes para obter o resultado que queremos’, finalizou.

O retrospecto da primeira rodada do Grupo G na Liga dos Campeões corrobora com a opinião de Lucescu: das quatro equipes do grupo, três dependem da habilidade brasileira, pois todos os gols marcados por Porto, Shakhtar e APOEL até o momento saíram dos pés de atletas nascidos no Brasil.

No Porto, são sete brasileiros, entre eles os atacantes Hulk e Kleber, que marcaram os dois gols do time na partida estreia. O ucraniano Shakhtar Donetsk também possui sete brasileiros, incluindo o atacante Luiz Adriano, autor do único gol do time na Champions até o momento.

No APOEL, o meia Gustavo Manduca e o atacante Aílton foram os responsáveis pelos dois gols da vitória da equipe por 2 a 1 sobre o Zenit, na estreia da fase de grupos. Ao todo, o clube cipriota possui seis jogadores brazucas.