Odiado em Nápoles, Higuaín é recebido com festa pela Juventus

Clube de Turim pagou mais de R$ 300 milhões para contratar o atacante argentino, que passou de ídolo a traidor para os torcedores do Napoli

Protagonista da contratação mais bombástica da janela de transferências na Europa, o atacante argentino Gonzalo Higuaín chegou nesta quarta-feira a Turim e foi recebido com festa pela torcida da Juventus. O terceiro jogador mais caro da história do futebol já posou com a camisa 9 e disse estar vivendo uma “belíssima sensação” – ignorando a fúria da torcida do Napoli, que não aceitou perder seu principal jogador para a rival histórica.

“Estou feliz de estar aqui e esperamos fazer uma grande temporada. Temos uma grande equipe e esperamos fazer os torcedores felizes”, disse o artilheiro do último campeonato italiano – fez 36 gols, o recorde da história da competição.

Para tirar Higuaín de Nápoles, a Juventus pagou 90 milhões de euros (324 milhões de reais). O jogador de 28 anos foi criticado por estrelas do calibre de Diego Armando Maradona e Francesco Tottti por deixar a cidade de Nápoles, onde era amado, para vestir a camisa do clube mais detestado entre os napolitanos.

Nesta quarta-feira, o dono do Napoli, Aurelio Del Laurentiis, disse que se sentiu traído por Higuaín (apesar de ter concretizado a maior venda da história do clube).  “Tem gente que acha que falar em traição é exagerado, mas eu acho o contrário. Há uma traição em sua máxima expressão na escolha e pela ingratidão apresentada”, atacou De Laurentiis ao diário esportivo Corriere dello Sport.

Torcedores mais exaltados queimaram e destruíram camisas de Higuaín – um deles, que fez sucesso nas redes sociais, atirou o uniforme no vaso sanitário.