Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Natação feminina tem veterana Fabíola Molina e caçula Gabi Rocha

A equipe brasileira da natação nos Jogos Pan-americanos de Guadalajara conta com duas atletas de épocas diferentes do esporte, Fabíola Molina e Gabriela Rocha. Aos 36 anos, a primeira é experiente e foi a seu primeiro Pan em Havana-1991, quando a segunda, caçula da delegação, ainda não havia nascido.

‘O conselho que poderia dar a Gabi era o de se manter concentrada no que fazer. Eu a vi dando entrevista e uma das primeiras coisas que ela falou é de que estava focada na competição’, disse. ‘Quando tinha 16 anos, jamais falaria isto. Era uma criança, tímida pacas, quase não falava. Hoje falo até demais’, brincou.Com quatro Pans no currículo, ficou de fora de Santo Domingo-2003, Fabíola tem quatro medalhas: prata nos 100m costas no Rio-2007, bronze no 4x100m medley em Mar Del Plata-1995 e Winnipeg-1999 e bronze nos 100m costas em Mar Del Plata-1995. Ela também subiu ao pódio no terceiro lugar com o 4x100m medley no Rio, mas o resultado foi cassado pelo doping de Rebeca Gusmão.

Já Gabriela, atual campeã brasileira juvenil dos 200m, 400m, 800m e 4x100m livre, ainda o cursa ao 2ano do Ensino Médio e disputará em Guadalajara a prova dos 800m livre.

‘Vai ser uma experiência fantástica. É a minha primeira vez na altitude, mas se tudo der certo, posso entrar em final e abaixar meus tempos’, afirmou a jovem brasileira, que competiu ao lado das atletas do Canadá em sua prova, no Torneio Quatro Nações, em em julho, e ficou com a prata.’Eu conquistei a medalha de prata, perdendo pra uma e vencendo a outra’, afirmou confiante.