Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Magnano renova até 2016 e minimiza eleições presidenciais na CBB

Antes da divulgação da lista de convocados para os Jogos Olímpicos de Londres-2012, André Alves, diretor técnico da Confederação Brasileira de Basquete (CBB), anunciou a renovação com Rubén Magnano até 2016. Satisfeito com o novo acordo, o técnico argentino minimizou as eleições presidenciais na entidade em 2013.

‘Sei que quem me contratou foi o pessoal do Carlinhose não há uma cláusula no contrato que diga com quem eu devo trabalhar. Eu jamais vou falar de política, porque não me interessa. Mas espero que o Carlinhos permaneça, foi ele que confiou em mim. Se for outra pessoa, espero que continuemos trabalhando do mesmo jeito’, declarou Magnano nesta quinta-feira, em São Paulo.

Atual mandatário da Associação de Basquete Sul-americano (Abasu), Gerasime ‘Grego’ Bozikis pode participar das próximas eleições presidenciais na CBB e dirigir a entidade durante o próximo ciclo olímpico. Ele esteve no poder de 1997 a 2009, período no qual colecionou desafetos e viu a Seleção masculina fora dos Jogos.

Empossado em 2009, Carlos Nunes trabalhou como assessor de Grego durante sua gestão e o venceu no último pleito. Ambos chegaram a trocar farpas recentemente pelo adiamento do Sul-americano feminino de 2012, determinado pela Abasu – Hortência, diretora de seleções da CBB, também reclamou do mandatário da entidade continental.

Contratado para comandar a Seleção em 2010, Magnano tem como principal feito a classificação para os Jogos de Londres-2012, já que o Brasil estava afastado do torneio desde Atlanta-1996, quando ainda contava com Oscar. Ele se disse a favor da permanência de Nunes, mas tambémcontou conhecer Grego ‘há muito tempo’ e, eleições á parte, festejou a renovação de contrato.’Os resultados fazem parte da vida de um treinador, eu mesmo já tive que deixar alguns times mesmo como campeão. Estou muito feliz e orgulhoso por a CBB continuar confiando na minha pessoa, o que para mim é o mais importante. Tenho muito trabalho pela frente e me sinto confiante para seguir’, afirmou.

De acordo com o treinador, campeão olímpico com a Argentina em Atenas-2004, a renovação foi acertada recentemente. Com o foco nos Jogos Olímpicos e no Sul-americano, ele pretende traçar novas metas em conjunto com a CBB apenas depois do evento na Inglaterra.

‘Há uma coisa que me interessa muito e que vai gerar discussão se não for cumprida: quero saber o que eles querem de mim, o que pretendem e como posso ajudar ainda mais o basquete brasileiro. Não me interessa ficar apenas como uma figura decorativa. Me alimento de desafios e por isso estou no Brasil. Quero ser cobrado e exigido’, disse.

No horizonte de Magnano até 2016, as Olimpíadas do Rio de Janeiro são prioridade e levam o treinador a se preocupar ainda mais com as categorias de base. ‘Temos que ficar muito atentos aos atletas com potencial para jogar em 2016 e iniciar urgentemente um trabalho neste sentido’, planejou.