Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

LeBron critica fala de Trump sobre mulheres; Tom Brady se cala

Astro do basquete disse que não há machismo em suas "conversas de vestiário". Marido de Gisele Bündchen, aberto apoiador de Trump, se negou a comentar

O astro da NBA LeBron James não ficou alheio ao principal assunto do noticiário dos Estados Unidos nos últimos dias: a declaração machista do candidato republicano à presidência do país, Donald Trump, sobre poder “agarrar as mulheres que quisesse pelo órgão sexual” por ser uma estrela.

Atacado pela opinião pública, Trump pediu desculpas e afirmou que a declaração feita em 2005 tratava-se de uma “conversa de vestiário”. LeBron repudiou a expressão utilizada por Trump e fez duras críticas ao candidato.

LEIA MAIS:
Doadores de Trump pedem dinheiro de volta após vídeo polêmico
Trump se declara livre das ‘algemas’ do Partido Republicano
Após vídeo machista, campanha de Trump sofre debandada

“Isso não é conversa de vestiário para mim. Nós nunca desrespeitamos mulheres fora de forma no nosso vestiário. Eu tenho uma sogra, uma esposa, uma mãe e uma filha, e essas conversas não acontecem no nosso vestiário”, afirmou a estrela do Cleveland Cavaliers, o campeão da NBA.

“O que tem é conversa sobre esportes que aconteceram na noite anterior, sobre a família, sobre estratégias, sobre algum lance de jogo. (…) O que aquele cara (Trump) falou não é papo de vestiário, é papo de lixo”, disse o astro em entrevista a um grupo de jornalistas americanos durante a pré-temporada da NBA. LeBron é amigo de Barack Obama e apoia abertamente a candidatura da democrata Hillary Clinton.

Tom Brady – Outra estrela absoluta do esporte americano, o quarterback Tom Brady se recusou a comentar o assunto. O jogador do New England Patriots e marido de Gisele Bündchen retirou-se da coletiva de imprensa que concedia nesta quarta-feira ao ser perguntado sobre o tema. “Obrigado, pessoal, tenham um bom dia”, disse Brady, com um sorriso amarelo.

Amigo de Trump, Brady já declarou seu apoio à candidatura do bilionário à Casa Branca e recentemente foi visto com um boné contendo o slogan do candidato, “Make America great again” (Faça a América grande novamente).

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Micky Oliver

    TODOS HIPÓCRITAS!!!

    Curtir

  2. Eddie Sampaio

    O trump JÁ ERA!!!

    Curtir

  3. Simone Nunes de Pinho

    tadinha da gisele

    Curtir

  4. Luiz Renato Fogagnolo

    Eu gostaria de saber se o Tom Brady deixaria a Gisele Bündchen sozinha com o Donald Trump kkkkkkkkk

    Curtir

  5. Ronaldo Serna Quinto

    Bando de hipócritas!!!

    Curtir

  6. Sandro Silva

    Não existe nada mais desonesto do que demonizar Trump por nada e ignorar os crimes gigantescos de Hillary. Bando de analfabetos políticos e hipócritas!

    Curtir

  7. Daniel Domingues

    Seguinte, queria saber o que os senhores tem afinal contra o Trump, porque quase 100% do que é publicado aqui tem sempre um tom negativo em relação ao Trump, a ideia que passam é que fazem parte dessa ideologia esquerdista que vem tentando dominar o mundo, não é possível que nunca encontrem nada negativo da Hilary para publicar aqui, por essas e outras, aos poucos, a VEJA vem perdendo credibilidade com uma uma revista séria investigativa. Melhor encontrar um outro caminho, eu não me deixo influencias por machetes e artigos tendenciosos e como eu tem alguns milhares. Antes que a revista fique fossilizada e vire museu, parem com isso caramba , tá um saco ficar vendo isso diariamente aqui. Eu votaria no trump de qualquer maneira, parem de fazer campanha que o eleitorado do Trump é americano!

    Curtir

  8. Daniel Domingues

    O máximo que a Hilary consegue ser é uma Dilma sofisticada, infelizmente o vence as eleições muitas vezes são as estratégias de marketing, não foi assim no Brasil? A Hilary mente descaradamente, usa frases retóricas, sofismas e engodos, como tem uma base aliada mais consistente, consegue mais doações e assim uma capacidade maior de influenciar, ludibriar e enganar os incautos. O povo americano está preste a cometer suicídio coletivo, se ações como o Obama Care forem implementadas, nem mesmo a economia americana resistirá ao socialismo pragmático. Agora é esperar pra ver!

    Curtir