Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Fabrício não treina, mas Leão amansa: ‘Não vou forçar, quero ele inteiro’

Nem o próprio técnico Emerson Leão sabe se a lesão do volante Fabrício é no tornozelo ou no tendão, mas o certo é que o comandante do São Paulo prefere deixar o novo reforço de molho no departamento médico a forçá-lo. Dessa forma, o jogador que na verdade tem uma tendinite no tornozelo esquerdo evita uma lesão típica de final de temporada.

O meio-campista reclamou de um incômodo ainda oriundo da disputa do Campeonato Brasileiro, quando defendia o Cruzeiro, logo no terceiro dia de pré-temporada pelo Tricolor. O jogador chegou a deixar a concentração no Centro de Formação de Atletas de Cotia na sexta-feira para passar por uma ressonância magnética e teve constatado um pequeno edema.

A previsão era de que o retorno de Fabrício ocorresse nesta terça-feira, durante os treinos específicos de finalização e de defesa, mas o próprio Leão rechaçou a possibilidade: ‘Ele chegou com um probleminha que ainda nem sabemos direito qual é, mas eu pedi aos médicos para não me entregarem um jogador para dois treinos e depois ficar parado no seguinte. Quero ele inteiro, não vou forçar’.

Depois do desgaste no sol do CT de Cotia no final de semana, o grupo teve apenas 29 jogadores (as única exceções eram Fabrício, Cañete e Danilo) para as atividades desta sexta-feira que ocorreram sob intensa chuva.

‘Minha intenção é sempre melhorar a postura e rendimento dos meus jogadores. Ninguém começa a temporada 100%, vão adquirindo ao longo do tempo. Quando eu era atleta ficava sem tocar na bola as férias inteiras. Chegava 2 ou 3 kg acima do peso, mas tinha 40 dias para me recuperar. Hoje não é assim. Prefiro ver o Fabrício disposto a ter uma sequência’, afirmou o treinador do São Paulo na primeira entrevista coletiva em 2012.