Ex-secretário-geral da ONU é indicado para Comitê de Ética do COI

Inclusão do sul-coreano Ban Ki-moon será votada em assembleia em setembro

O sul-coreano Ban Ki-moon, ex-secretário-geral da ONU, foi indicado pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) para presidir a Comissão de Ética da entidade. A proposta será colocada em votação na assembleia do COI, que acontecerá em setembro deste ano, em Lima, no Peru, e também decidirá a sede dos Jogos de 2024.

Caso seja apontado como novo mandatário da Comissão de Ética, Ban sucederá o senegalês Yusufa Ndiayel, que deixará a função depois do fim da reunião de dirigentes da entidade. “Farei o que puder para reforçar a transparência do COI”, garantiu o sul-coreano.

Ban foi secretário-geral das Nações Unidas entre 2007 e 2016 e, segundo o COI, “é um forte defensor da importância do esporte para enfrentar os desafios globais” do planeta. O alemão Thomas Bach, presidente do Comitê Olímpico, elogiou o sul-coreano, em comunicado, garantindo que se trata de “um exemplo de integridade e transparência”.

(Com EFE)