Estilo e ouro na Rio-2016: conheça a tenista que chocou Wimbledon

Bethanie Mattek-Sands, que torceu o joelho e comoveu o mundo do tênis com seus berros de dor, é famosa pelo visual extravagante e também pelos títulos

A americana Bethanie Mattek-Sands ganhou enorme destaque no torneio Wimbledon nesta semana por um motivo triste: torceu o joelho direito e berrou de dor na grama britânica. A grave lesão comoveu o mundo do tênis, não somente pela cena chocante, mas também pelo carisma de Mattek-Sands no circuito. A atleta de 32 anos é considerada a “estrela do rock” na modalidade por seu jeito extravagante, sendo inclusive comparada à cantora Lady Gaga. E foi campeã olímpica no Brasil, na Rio-2016

Em maio deste ano, a norte-americana Bethanie Mattek-Sands mostrou de uma vez só o que ela representa no tênis feminino internacional. Na disputa do Grand Slam de Roland Garros, em Paris (FRA), a atleta exibiu ao mesmo tempo seu lado vencedor e estiloso, suas principais marcas no esporte. Além de roubar a cena por ter sido campeã no torneio de duplas ao lado da tcheca Lucie Safarova, ela chamou a atenção também por seu uniforme, estampado por dezenas de cerejas.

Sua notável irreverência contrastou com o drama vivido na última quinta-feira, em Londres. Na partida pelo torneio individual contra a romena Sorana Cirstea, Mattek-Sands se lesionou e gritou de dor, para espanto de quem estava presente na quadra (e para quem viu a cena posteriormente, em vídeo). A tenista foi levada de ambulância para um hospital próximo ao complexo de quadras de Wimbledon, e seguia internada até esta sexta-feira.

Em quadra, não é raro vê-la atuando com uniformes chamativos e o cabelo colorido, além de suas meias que vão até o joelho e as tatuagens. Fora das competições, a americana é ainda mais exótica. Em 2011, ela foi a uma festa oficial da Associação de Tênis Feminino (WTA) antes do torneio de Wimbledon com um vestido amarelo coberto de pedaços de bolas de tênis.

Mas engana-se aqueles que imaginam que Mattek-Sands explora seu lado ousado para chamar a atenção da mídia e diminuir uma eventual deficiência como esportista. Muito pelo contrário. A tenista é especialista e uma das melhores do mundo nos torneios de duplas atualmente. Ela possui 26 títulos no circuito da WTA, sendo quatro deles em 2017. Entre as conquistas, estão cinco Grand Slams (dois em Roland Garros e no Aberto da Austrália, e um no Aberto dos Estados Unidos), todos ao lado de Lucie Safarova. Ela é a líder do ranking mundial de duplas da WTA. Em simples, é a 103ª.

E não fica por aí. No ano passado, ela faturou a medalha de ouro no torneio de duplas mistas nos Jogos Olímpicos Rio-2016 ao lado do compatriota Jack Sock. Abalado com a lesão da companheira, o atleta escreveu e exibiu seu nome em seu par de tênis nesta sexta-feira, durante um treinamento. Esta foi apenas uma das demonstrações de carinho em relação a Mattek-Sands, que poderá encarar um longo período de recuperação pela frente.