Estadual deve garantir Joel mesmo com eliminação na Libertadores

Os bastidores do Flamengo estão fervendo com a possibilidade de uma precoce eliminação na Copa Libertadores nesta quinta-feira, quando será disputada a última rodada do Grupo 2. O Rubro-Negro recebe o Lanús, da Argentina, às 19h30(de Brasília), no Engenhão.

Além de ganhar, o representante brasileiro precisa torcer por um empate no encontro entre Olimpia e Emelec, do Equador, que se encontram no Paraguai. Uma queda no torneio continental, considerado uma prioridade para a diretoria, pode mergulhar o Flamengo em uma crise, com grandes consequências para o departamento de futebol. Mas um mau resultado contra o Lanús não deverá ser suficiente para derrubar o técnico Joel Santana.

Joel Santana é visto com bons olhos pela presidente Patrícia Amorim, que considera o treinador o ideal para dirigir o Flamengo em um ano de disputas eleitorais. Além disso, o pagamento de uma multa rescisória seria ruim para um clube que penou com a saída de Vanserlei Luxemburgo poucos dias depois da pré-temporada. Mas o grande fator que pode determinar a permanência de Joel na Gávea é o seu excelente retrospecto em Campeonatos Cariocas.

Caso a eliminação na Libertadores seja concretizada, só restará o Campeonato Carioca ao Flamengo no primeiro semestre. Para decidir o título com o Fluminense, campeão da Taça Guanabara, o Rubro-Negro terá que conquistar a Taça Rio, segundo turno. A vaga nas semifinais está garantido e o time disputa com o Botafogo a primeira colocação do Grupo A. A última rodada da fase de classificação será no domingo, às 16h(de Brasília), quando os flamenguistas encaram o desesperado Americano, virtualmente rebaixado.

Patrícia Amorim sabe que um título terá um peso grande em um ano eleitoral, independentemente de o Campeonato Carioca ser apontada como a menos importante competição que o Flamengo vai jogar no ano. Joel Santana já ganhou o Estadual do Rio de Janeiro oito vezes. Foi campeão pelo Vasco em 1987, 1992 e 1993. Pelo Fluminense ergueu a tala em 1995. No ano seguinte ganhou de maneira invicta com o Flamengo, onde também deu a volta olímpica em 2008. Já pelo Botafogo ganhou em 1997 e em 2010, sua última conquista.

Outro fator que pesa favoravelmente a Joel Santana é o excelente relacionamento do treinador com o elenco. Os jogadores olham o comandante como um pai, principalmente aqueles que integraram o grupo dirigido por ele em 2008. Alguns desses nomes, inclusive, deram entrevistas se mostrando contrários a qualquer mudança na comissão técnica.

‘Esperamos que o Joel Santana possa ter sucesso mais uma vez no Flamengo e ficar no clube por muito tempo. Ele assumiu pegando uma sequência de jogos e com o grupo tendo muitos problemas de lesão. Ele precisa de tempo para trabalhar e montar um time vitorioso. Quando os resultados não aparecem o primeiro a sair é o treinador e isso precisa ser modificado’, afirmou o lateral direito Leonardo Moura.

A permanência de Joel Santana, porém, só aconteceria para o restante da temporada em caso de conquista do Campeonato Carioca. Se o resultado do Estadual não for o esperado seria praticamente impossível manter o comandante, já que a pressão da torcida seria enorme. Além disso, o próprio elenco poderá passar por uma reformulação. A fim de dar uma resposta aos torcedores é possível que Patrícia dispense alguns nomes que estão sendo perseguidos, como os do zagueiro Welinton e do atacante Deivid. Além disso, reforços seriam procurados.

Em relação ao time que vai a campo, Joel Santana só deverá confirmar a escalação no vestiário, minutos antes do confronto. Certo é que ele mais uma vez não poderá contar com o zagueiro David Braz, vetado pelo departamento médico por conta de uma lesão no músculo posterior da coxa direita. Assim, Welinton segue no setor ao lado do chileno Marcos González.

No treino desta terça-feira Joel Santana fechou os portões do Ninho do Urubu, mas mesmo assim foi possível verificar que ele montou a equipe com: Felipe, Leonardo Moura, Marcos González, Welinton e Junior César; Luiz Antônio, Camacho, Bottinelli e Ronaldinho Gaúcho; Deivid e Vagner Love. O volante Willians foi liberado para participar de uma audiência em São Paulo, mas vai participar normalmente do jogo contra o Lanús. Nesta quarta-feira o elenco volta a trabalhar na parte da manhã e depois começa o período de concentração para o choque contra os argentinos.