Embalado, Palmeiras encara São Caetano no Pacaembu

Por Daniel Batista

São Paulo – Embalado pela vitória por 3 a 1 sobre o Linense, em uma das melhores atuações da equipe na temporada, o Palmeiras entra em campo neste domingo, às 16 horas, no estádio do Pacaembu, sem ter grandes motivos para preocupação. A exceção é o São Caetano, adversário que, embora não seja um bicho de sete cabeças, inspira cuidados.

Após 11 rodadas do Campeonato Paulista, os jogadores dizem acreditar que não precisam mais provar nada para ninguém em relação à capacidade do time. “Temos um elenco forte e, mais do que isso, que participa muito. Um ajuda o outro e isso faz toda a diferença dentro de campo”, disse o goleiro Deola, que completa 90 jogos na meta alviverde.

A ordem é manter a boa fase, a invencibilidade e a harmonia da equipe. E se possível, continuar com a incrível média de gols. Nas últimas seis partidas, foram 16 gols. O Palmeiras marcou em todas as partidas.

“Realmente estamos atacando bastante e os gols estão saindo. Isso dá muita confiança”, disse Maikon Leite, que parece cada dia mais entrosado com seu novo parceiro, o argentino Hernán Barcos. Juntos, eles marcaram oito gols (o argentino fez cinco). “Estou contente com tudo isso (o bom momento). O Palmeiras é uma grande equipe e temos um bom grupo. O Maikon é um ótimo jogador e um bom companheiro”, disse o argentino, que pode ganhar um novo companheiro dentro das quatro linhas.

Recuperado de dores na coxa direita, Valdivia está de volta. Mas a tendência é que ele fique no banco de reservas e entre no decorrer do jogo. Os dois estrangeiros nunca atuaram juntos. Barcos admite estar ansioso pelo encontro. “Estou esperando para jogar com ele. Já o vi atuando, é um meia habilidoso, inteligente e com boa visão. Espero aproveitá-lo para que possamos fazer coisas importantes pelo Palmeiras”, disse o atacante.

Outra expectativa está na lateral direita. Artur está fora, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. A dúvida é sobre como Cicinho vai voltar ao time. O jogador admitiu ter ficado chateado por ser sacado da equipe. “Fiquei emburrado assim que ouvi o nome do Artur no meu lugar, mas tranquilo. Se entrar contra o São Caetano vou jogar o que sei”, disse. Além de Cicinho, Marcos Assunção volta ao time após suspensão e Román entra na vaga de Leandro Amaro, suspenso.