Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Elano consolida titularidade com gols e comemora a volta da boa fase

Desde a sua volta ao Santos, no início do ano passado, o meia Elano vem passando por altos e baixos no clube. Tanto que, sem conseguir apresentar um bom futebol no começo desta temporada, o jogador chegou a ir para a reserva. Agora, com a sua condição de titular reconquistada, Elano acredita que os dois gols marcados na elástica vitória sobre o Bolívar (Bolívia), por 8 a 0, na noite desta quinta-feira, na Vila Belmiro, consolidaram a sua volta a boa fase no Peixe.

‘Voltei em um momento importante. É uma nova fase que vivo, onde estou podendo contar com a confiança de todos, do lado de fora, e dentro de campo tenho procurado me dedicar. Eu sei que tenho qualidade e não desaprendi a jogar do dia para a noite. Trabalhei muito forte para me aperfeiçoar e a bola está entrando. Isso prova que, quando você se dedica, as coisas vão melhorando. Estou muito feliz com tudo o que vem acontecendo’, afirmou.

O meia, que não marcava desde a derrota santista para o São Paulo, por 4 a 1, no dia 4 de dezembro, em Mogi Mirim, na última rodada do Brasileirão 2011, contou que realmente estava insatisfeito com o seu rendimento e teve que reavaliar algumas de suas próprias atitudes para poder voltar a jogar bem.

‘Dei uma afastada para me reestruturar com tudo o que vinha acontecendo. Tenho que voltar a ser o jogador que sempre fui. Tenho um agradecimento especial a minha esposa e as minhas filhas, bem como a torcida do Santos, que sempre fez parte da minha história e esteve comigo em todos os momentos’, comentou.

Elano revelou que teve propostas para deixar a Vila, porém, sempre confiou que poderia dar a volta por cima no Alvinegro Praiano. O meio-campista agradeceu ao técnico Muricy Ramalho pela paciência em ajudá-lo a reconquistar o seu espaço.

‘A insatisfação veio por uma situação ou outra, tudo por minha culpa. Eu tinha grande responsabilidade na má fase que eu vinha passando e pessoas envolvidas com o grupo sempre deixaram claro que estariam comigo. Esse foi o caso do Muricy. Por viver tudo isso, eu devia essa volta tanto para ele, quanto para o elenco e para mim mesmo. Era uma questão de ‘teimosia’ e provar que eu podia conseguir’, encerro