Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Djokovic endossa coro contra saibro azul: ‘Minha posição é a mesma de Nadal’

Madri, 10 mai (EFE).- Mesmo após ter vencido o suíço Stanislas Wawrinka por 2 sets a 0 e se classificado para as quartas de final do Masters 1000 de tênis de Madri, o sérvio Novak Djokovic apoiou o espanhol Rafael Nadal nas críticas ao saibro azul utilizado na edição deste ano do torneio.

Ao ser questionado sobre as palavras do vice-líder do ranking da ATP, que ameaçou não voltar à competição na capital da Espanha caso a superfície não seja alterada, o número um do mundo afirmou: ‘Minha posição é a mesma de Nadal’.

‘Ao longo do torneio, se fala sobretudo da superfície de forma negativa, infelizmente. Não quero entrar em detalhes, a cor ou se os movimentos são afetados pelo material ou pela cor. Vi os papéis do processo como é feito quadra, e garantiram que ela é exatamente igual a uma vermelha, e isso não é certo. A gente desliza a todo o momento’, comentou ‘Djoko’.

O sérvio disse ainda que houve um esforço por parte dos tenistas para se adaptarem ao saibro azul, mas que isso não foi possível. Ele espera então que a ATP não inove muito daqui para frente.

‘Todos tentamos nos ajustar à superfície, e alguns conseguem antes que outros. Geralmente é uma experiência nova, e espero que seja a última’, declarou.

O líder do ranking encerrou falando que deseja estar presente nos Jogos Olímpicos de Londres, de julho a agosto deste ano. Em Pequim-2008, ele foi eliminado por Nadal nas semifinais e ficou com o bronze.

‘Tenho vontade de disputar a Olimpíada porque é um dos eventos mais prestigiosos e quando fazem parte dela, representamos nosso país. Na cerimônia de abertura, sentimos o espírito de equipe, principalmente nós, que somos atletas de um esporte individual. É algo especial, e estou ansioso para que comece’, finalizou. EFE