Diante do Figueirense, Victor aposta na força do Olímpico para vencer

Desde agosto, o Figueirense tem quatro vitórias, três empates e apenas uma derrota em oito jogos como visitante. Superando adversários como Santos, na Vila Belmiro, e Corinthians, no Pacaembu, somou 15 dos 24 pontos disputados, o que representa aproveitamento 62,5%. Tudo isso é motivo de preocupação para o goleiro Victor, do Grêmio, que encara os catarinenses nesta quarta.

O arqueiro alertou os seus companheiros para os perigos dos alvinegros, alegando que, não é por acaso que os comandados do técnico Jorginho conseguiram tal performance.

‘Quando você se depara com um adversário que vem apresentando um aproveitamento desses, tem motivos de sobra para redobrar a atenção, para não dar espaço, não oferecer possibilidades. Afinal, isso é um sinal de que o Figueirense está conseguindo achar os pontos fracos de quem joga em casa’, comentou.

Se o Figueirense conta com bom retrospecto recente longe do Orlando Scarpelli, o jogador destaca também a força do Grêmio no Rio Grande do Sul. Em 14 jogos, o Tricolor venceu oito e empatou quatro, com duas derrotas – 66,5% de aproveitamento. Sob o comando de Celso Roth, foram seis vitórias em sete jogos.

‘Recuperamos essa identidade, que sempre foi uma marca do Grêmio. A força que temos no estádio Olímpico é uma característica que acompanha o clube e deve continuar assim. Claro que estatística não ganha jogo, mas é um indício de como o trabalho vem sendo bem desenvolvido. Temos a tarefa de manter esses números positivos e contamos com um estádio cheio amanhã’, completou.