Contra Ponte, Corinthians tem última chance de ultrapassar São Paulo

A rodada deste domingo fecha a primeira fase do Campeonato Paulista e, para o Corinthians, corresponde à última tentativa de por à prova a liderança do São Paulo antes do mata-mata. Para isso, o time alvinegro joga em Campinas às 16 horas (de Brasília) contra a Ponte Preta tendo que somar pontos e contar com tropeço do rival tricolor, que no mesmo horário terá pela frente o Linense, em Lins.

Os dois rivais são os mais bem colocados da competição estadual, com 43 pontos e 13 vitórias cada, e não podem ser alcançados por ninguém. A vantagem decisiva da equipe tricolor são os seis gols a mais de saldo, que dificilmente serão tirados. Por isso, ao Corinthians não basta vencer sem que o São Paulo no máximo empate. Outra combinação favorável seria empatar em Campinas e se aproveitar de uma derrota do líder.Apesar de querer se aproximar da vantagem de ser mandante em uma eventual decisão com o São Paulo – só ser primeiro colocado da primeira fase não garante essa vantagem, pois a pontuação continua sendo acumulada ao longo das quartas e semifinal -, o técnico Tite não usará força máxima no Moisés Lucarelli. O maior objetivo é o jogo de quarta-feira que vem, contra o venezuelano Deportivo Táchira, quando pode alcançar no Pacaembu a melhor campanha da Copa Libertadores.

Com o time preservado para o compromisso da próxima semana, apenas Chicão será mantido. O único desfalque por suspensão é o atacante Willian, que voltou a figurar entre os 11 iniciais na rodada passada do campeonato estadual e marcou o único gol da vitória sobre o Paulista. Mesmo assim, pendurado com dois cartões amarelos, Liedson, que não vive boa fase nesta temporada, foi um dos dez sacados pelo treinador.

O lateral direito Alessandro e o meia Alex, que passaram a semana em recuperação física, seguem fora até mesmo do banco. A expectativa do departamento médico é de que eles fiquem aptos para enfrentar o Táchira ou voltar nas quartas de final do Paulista.

De acordo com o técnico Tite, a opção por não levar a campo todos os titulares partiu do departamento físico, preocupado com o desgaste dos atletas. ‘Não poupo ninguém. Eu respeito a hierarquia e o conhecimento do departamento médico e do departamento físico. Por mim, iriam todos os atletas. Não sou de dar uma segurada porque tem duas ou três opções no banco. Não, bota tudo à disposição’, explicou.

No domingo passado, Fábio Carille foi a Piracicaba para ver o duelo entre XV e Ponte, mas o auxiliar corintiano voltou à capital paulista sem muitas informações, pois o time campineiro entrou em campo bastante modificado. Segundo ele, é possível que o técnico Gilson Kleina repita uma escalação mista nesta última rodada, até porque no meio de semana joga com o Atlético-GO precisando reverter resultado para avançar de fase na Copa do Brasil.

Para o meia-atacante Enrico, que foi poupado pelo comandante ponte-pretano na derrota para o XV, o fato de já estar classificado não tira a motivação do elenco, que pode terminar apenas na sétima ou oitava colocação e enfrentar Corinthians, de novo, ou São Paulo na próxima fase. ‘É um jogo que pode dar força para o nosso grupo nessa reta final de campeonato. Podemos ganhar confiança se tivermos um bom resultado’, disse.

Além de dividir atenção com a Copa do Brasil, Gilson Kleina já não teria à disposição alguns atletas. A defesa é o setor mais prejudicado por desfalques, uma vez que Ferrón cumprirá suspensão automática por ter completado a série de três cartões amarelos e Diego Sacoman, por ser vinculado ao Corinthians, não poderá jogar a não ser com pagamento de multa contratual. Wescley, por sua vez, rompeu o ligamento cruzado anterior do joelho direito e tem previsão de retorno para 2013.

FICHA TÉCNICA

PONTE PRETA X CAMPINAS

Local: Estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP)

Data: 15 de abril de 2012, domingo

Horário: 16 horas (de Brasília)

Árbitro: Vinícius Gonçalves Dias Araújo

Assistentes: Alexandre Vasconcellos e Fausto Moretti

Assistentes adicionais: Edson Pavani Junior e Demetrius Candançan

PONTE: Bruno; Guilherme, Willian Magrão, Gian e Renan; Agenor, João Paulo, Enrico e Renato Cajá; Rodrigo Pimpão e Roger

Técnico: Gilson Kleina

CORINTHIANS: Danilo Fernandes; Welder, Chicão, Marquinhos e Ramon; Willian Arão, Ramírez e Douglas; Gilsinho, Vítor Júnior e Elton

Técnico: Tite